10ª Feira HQ

10ª Feira HQ

Encerrou-se no último sábado (19/09) a 10ª Feira HQ de Teresina. O evento, que conta com a realização do Núcleo de Quadrinhos do Piauí, chegou à sua décima edição cheio de atrações e novidades. A feira que se iniciou dia 11/09 e se estendeu até o dia 19, sediada no Clube dos Diários, recebeu um público assíduo e curioso, o que geralmente acontece com esse tipo de evento aqui em Teresina.

Ao contrário dos demais eventos que geralmente têm o foco centrado em animes e mangás, a Feira HQ engloba o universo dos quadrinhos em geral. Nesta edição pudemos desfrutar de exibições de animes e cartoons, mesas redondas, filmes, palestras, exposições, lançamentos de revistas (Balaiada; Foices e Facões – A Batalha do Jenipapo), peça teatral (Black Shit), show (Validuaté) e concursos (Cosplay). Foi a variedade de atrações que atraiu tantos visitantes durante toda a semana.

Além das atrações acima citadas, o evento também contou com a presença de stands de vendas de revistas novas e usadas, mangás e animes, e artigos relacionados (camisas, chaveiros, colares, etc.), uma espécie de paraíso para o deleite dos fãs.

O público formado, na maioria das vezes, por aficionados, garantiu o sucesso do evento. Apesar da pequena estrutura para uma feira que já tem uma década, é difícil dizer que não se pôde desfrutar de uma boa organização. Como todos os eventos que têm pouco apoio, a Feira HQ não ficou isenta de falhas e pode ter desagradado os fãs mais exigentes. Porém aqueles que vêem a carência de valorização desse tipo de cultura, notaram que o pouco que tivemos foi de grande valia não só para os anais teresinenses, mas também para a construção de uma identidade própria dos eventos desse gênero no estado do Piauí.

Outro ponto positivo, foi a exibição de animes novos ou desconhecidos pela maioria do público, como é o caso de “Saint Seiya – The Lost Canvas” e “Basquash!”, esse tipo de exibição abre a mente daqueles que estão fadados a verem séries batidas, ou simplesmente as “modinhas” que chegam a TV aberta brasileira. Há muitas séries desconhecidas excelentes. Para os otakus pode até ser difícil algo ser considerado novo e desconhecido, mas para o público leigo, é, além de uma descoberta, uma nova arte para apreciação.

Imagens:

Ilustração

Revista Balaiada

2 comentários

  1. A diversidade de eventos culturais em Teresina , é um tapa na cara de pessoas que veem com maus olhos o Nordeste. Pessoas essas com uma mente fechada e preconceituosa…Infelizmente eu sou uma dessas, e apesar de ser um sentimento pessoal de aversão ao Piauí, dou as costas ao meu orgulho ( que nessas horas nam eh algo bom) e Louvo o povo de Teresina, por fazer com o POVO seus eventos serem mágicos!

    Espero poder voltar para lá e provar o lado bom que eu não sabia que existiaaaa, e nem poderia ver, já que o véu da ignorancia me cegava ..

    AFF

    Curtir

    • Pois eh Yuri, muitas pessoas se enganam achando que o Piauí é um atraso… o Piauí é considerado um dos estados com o maior número de culturas, e em THE o que não faltam são eventos culturais…
      Aqui no blog só comento os eventos que participo, e é uma pena eu não poder participar de muitos, geralmente por falta de tempo ou impossibilidades.
      Está mais que convidado a sair de RS e vir visitar o PI…

      Abraços

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s