4ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

4ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

Está em andamento a quarta edição da mostra de cinema e direitos humanos na América do Sul, iniciada em 5 de Outubro irá se estender até 10 de Novembro, em 16 capitais brasileira, incluindo Teresina (13/10 a 19/10). Esse desafio surgiu em dezembro de 2006 a fim de celebrar o aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, através da voz, luz e magia transmitidas pelo cinema. Nesse ano inicial eram apenas quatro cidades, que foram aumentando com o passar dos anos e totalizam dezesseis hoje.

A curadoria (mesma do ano passado) é de responsabilidade de Francisco Cesar Filho (Chiquinho) que através de uma chamada pública e cuidadosa pesquisa junto de dez países, selecionou 39 filmes, que incluem documentários e ficções, curtas e longas. No grupo de produções dos últimos dois anos está incluído Garapa, de José Padilha, que tenta reforçar a consciência do país para a urgência na erradicação da fome e da pobreza extrema. As demais produções estão permeadas de temas como preconceito racial, igualdade de gênero, proteção da criança, do adolescente e do idoso, saúde mental, diversidade sexual, tortura, trabalho escravo, liberdade religiosa, memória da repressão política e muitos outros.

Além disso, a 4ª Mostra trabalha a inclusão de maneira prática e inclusiva, com todas as sessões gratuitas. Mesmo os filmes brasileiros apresentam legendas para pessoas com deficiência auditiva, salas com adaptação para cadeirantes e conta ainda com mais de uma sessão com audiodescrição para pessoas com deficiência visual. Este evento tem realização da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, com patrocínio da Petrobras, produção da Cinemateca Brasileira, e apoio do SESC/SP, da TV Brasil e do Ministério das Relações Exteriores.

Eventos deste porte são imprescindíveis para construção de uma cidadania saudável. Abordar essa questão dos direitos humanos é uma tarefa inesgotável, permanente e de responsabilidade geral. A discussão contida na essência deste evento é uma missão urgente, e que deve atingir direta e indiretamente (por meio de repasses) públicos específicos, entre eles alunos da redá escolar, jovens da periferia ou moradores de zonas de risco social, apenas para citar exemplos. Deve-se ter em mente que tudo isso é para conscientizar não apenas essas pessoas que precisar, mas também aqueles que podem e devem ajudar, e assim contribuir para uma construção social melhor.

Visite o site do evento para saber se sua cidade está incluída, e quais as datas de realização (pois as mesmas variam de uma cidade para outra), sua presença é indispensável.

*OBS: Algumas informações deste texto foram retiradas do catálogo 2009 do evento.

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s