O Cavaleiro Negro (The Black Pimpernel, 2007)

O Cavaleiro Negro

É o nosso dever mostrar o verdadeiro rosto dessa ditadura vergonhosa.
Harald Edelstam

Muitos filmes que não entram em cartaz nos cinemas nacionais acabam não sendo prestigiados, ou muitas vezes nem chegam aos olhos das pessoas. Alguns são resgatados por eventos que reconhecem o valor de jóias anônimas. O Cavaleiro Negro foi exibido durante a programação da 4ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, e mostrou-se bem recebido pelo público que o assistiu. Filmado no Chile, o drama retrata a história real do embaixador sueco Harald Edelstam e sua luta pelos direitos humanos durante a ditadura militar chilena (1973-1990).

Interpretado por Michael Nyqvist, o embaixador que virou um herói moderno, com seu exemplo de dignidade e justiça ao livrar da prisão e da morte mais de mil e trezentas pessoas, incluindo brasileiros. O roteiro é de Bob Foss, e a direção é de Ulf Hultberg com Ǻsa Faringer, que retraram com fidelidade e verossimilhança esse fato histórico.

É interessante notar não apenas o drama que sofrem os personagens, mas sua coragem para enfrentar de cara situações que para muitos seriam muros intransponíveis. O filme de 95 minutos prende pelo roteiro bem elaborado e real. Com destaque especial à magnífica interpretação de Kate del Castillo no papel de Consuelo Fuentes. Há ainda a presença de Lisa Werlinder no elenco. Outro fator interessante é que o filme consegue ser bonito com simplicidade. Uma fotografia real e bela, mesmo que em alguns momentos chegue a ser chocante. Atente também para a tomada da lâmpada carcerária que intercala cenas aleatórias, demonstrando um sufoco interior, um medo implícito.

Ver esse tipo de filme faz com que pessoas despertem para uma vida real que transcende e emana do filme. Não é difícil perceber que coisas desse tipo aconteceram e continuam acontecendo, e que chegamos a participar disso tudo, nossa história mostra que temos participação nos fatos apresentados e que o herói foi além da sua obrigação de proteger o seu povo, que estava naquele território. A luta não erra por nações, era por pessoas.

Trailer:

4 comentários

  1. Realmente, é impressionante como pensamos e temos os gostos iguais. Eu adoro filmes alternativos vencedores de festivais de cinema. O Brasil não sabe apreciar um bom filme, uma boa fotografia, um bom roteiro (na minha opinião é essencial) e essas tecnicas. Parece que o que importa mesmo são os atores e isso apenas explicita ainda mais a ignorancia manipulada dos brasileiros. Mais uma vez adorei a crítica e estou lendo todos os posts de uma tacada só!

    abraços

    Gustavo Randazzo

    Curtir

    • Guh esse filme é muito bom, pq além de realista ele nos trás todos esses quesitos que vc citou em ótima qualidade.
      O roteiro apesar de ser baseado em uma história real, tem positivos pela parte ficcional incluida e complementativa ser perfeitamente coerente com a proposta do filme.
      O filme mostra o sofrimento, dificuldades, mas mostra também o amor permeando nesses ódios, da forma mais real possivel, sem fantasias ilusórias e desnecessárias.
      Vc falou uma verdade sobre a visão das pessoas em relação aos atores, uma pena ser dessa forma.

      Obrigado pela visita e pelos [vários] comentários!

      Abraços

      Curtir

  2. Oii..

    Mais uma vez aqui nesse blog maravilhoso…

    Bom, minha vida eh tri corrida, adoraria poder comentar mais e mais do que isso, ver o que é comentado afim de fazer um post decente. ¬¬

    O que tenho a dizer sobre esse em especial, é um fato curioso.
    Vc diz que ele é pouco “prestigiado´´. Bom porque disso?
    Oras, porque ele não foi feito em Hollywood, ou não tem atores famosos (como já li isso de vc)??Talvez porque não tem uma boa campanha de Marketing?
    Acho que isso eh um fato de peso sem dúvida, mas em minha opinião, o que menos chama a atenção ao filme, é o tema.
    Quem vai querer saber disso?Quem se importa com a ditadura militar chilena? Duvido que até os novos chilenos se interessem por isso.

    Bom, quem está lendo até aqui, pode pensar: que brutamontes!

    Olha, eu tento ver o mundo como ele é. E poucas pessoas veem além de Atores bonitos e uma boa “modinha´´.

    Agora, o filme ( que eu não vi AINDA) é digno de parabéns já, pq apesar da grande massa, não estar nem ai pra a existência dele, aqueles que compreendem a beleza dele o valorizaram e o prestigiaram e isso meus caros,é o importante.

    Tenho certeza de que há muitos trabalhos interessantes mundo a fora, que nunca irão passar na mente da grande massa, mas se eles não se importão com algo que preste, vou eu me importar com a ignorância deles?

    Nahh,

    eh isso abraços

    Ass: Alguém que CONSEGUE ver além de atores bonitos e de campanhas de marketing, mas vai estar vendo Talylor Lautner dia 20 em Lua Nova.

    Vc pode unir o útil ao fútil, mas jamais será completo 😉

    Curtir

    • Oi Yuri…
      É sempre bom ver um comentário [enorme O.o] seu aqui nesse blog.
      Vc fala algo que acontece realmente, mas de certa forma não concordo.
      Uma coisa é alguém gostar de ver filmes, outra é entender de cinema. Claro que o retorno financeiro vem do grande público (geralmente leigo), mas isso não dita a qualidade e os fins do filme.
      Por exemplo embora “O Cavaleiro Negro” não tenha ganhado dinheiro nas bilheterias de muitos cinemas, mas foi comprado pra ser exibido na mostra, isso de alguma forma já é muita coisa.

      E embora não pareça há pessoas interessadas nesse tipo de história, e se não tivesse acontecido de verdade o que se passa no filme, daria um ótimo roteiro mesmo assim, e eu assistiria.
      O filme é legal pq não é apenas entretenimento e arte, mas conhecimento agregado.

      Bom é isso, espero que assista e volte aqui para dá sua opinião final.

      Abraços

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s