Atividade Paranormal (Paranormal Activity, 2007)

Filmes de terror têm a fama de agradar a maior parte dos fãs de cinema, talvez por isso existam tantos filmes que tentam a todo custo causar uma sensação de aversão em quem assiste. Para tal feito é necessário que os filmes inovem, pois os cinéfilos acabam se saturando de elementos fílmicos que acabam virando clichês. Atividade Paranormal é um exemplo peculiar de tudo isso, um filme rodado com apenas $ 15 mil (bem menos que o recente nacional sobre o nosso presidente, Lula – O Filho do Brasil) conseguiu atingir uma das maiores bilheterias do gênero de todos os tempos.

Trata-se da estréia do israelense Oren Peli como diretor e roteirista. Rodado em 2007 o filme é baseado nas experiências pessoais do autor que passou a ouvir barulhos estranhos quando se mudou para uma casa nova. O visual nos remete à Bruxa de Blair, dos americanos Daniel Myrick e Eduardo Sánchez (esse nascido em Cuba). No elenco temos os também iniciantes, Micah Sloat e Katie Featherstone, que interpretam um casal homônimo que presenciam como sugere o título, atividades paranormais em sua casa. A jovem Katie sofre de uma perturbação, talvez demoníaca, que lhe persegue desde a infância. Para quem não suporta mais o clichê de casas mal-assombradas, pessoas mal-assombradas pode ser considerado inovação, não adianta fugir em um caso desses. As atividades são leves no início, mas Micah decide provar o poder da entidade, e assim chegamos ao clímax.

O filme possui um ar realista, e há vários fatores para isso, que vai desde os nomes dos atores serem os mesmos dos personagens, até o formato que tem como proposta um vídeo caseiro, filmado com uma câmera única e manipulada pelos próprios atores. Há também as legendas iniciais e finais que agradecem à polícia (fictícia) pelas imagens encontradas, isso gera a sensação de que tudo aconteceu de verdade, uma jogada certeira por parte de Peli.

Devo dizer também que o filme possui dois finais distintos, para quem baixou o filme pra ver em casa recomendo que vá ao cinema e veja o final melhorado, a versão do cinema é de longe muito melhor que a circulante nos sites de downloads. O filme pode até decepcionar, mas isso se deve ao alvoroço causado pelo público, alguns vão assisti-lo em buscar de cenas fortes do começo ao fim, mas não é bem isso o que vemos, e falando nesses termos o filme é até leve demais. O clímax maior está no final que faz que com que toda a inação do início tenha sentido.

Trailer:

4 comentários

    • Pois é Sera…

      que bom que gostou, pena que nem todos tem as mesma opiniao, mas por um lado é até bom pq gera discussão e deixa o filme na ativa entre as pessoas, neh?

      Nosso amigo abaixo não concorda muito com vc, neh? rsrs

      Abraços

      Curtir

    • Primeiro comentário do Mr. Prince… [é uma honra]

      Pois é o que vc disse tbm é uma verdade, a sensação que tiva na sala de cinema é de que não tava vendo o filme que me indicaram.

      Mas como eu havia te dito, o que mais me impressionou foi a forma como o filme foi feito, e o orçamento então…

      Pelo recursos é que vi que o filme é bom, apesar de ser mais leve do que o que promete no trailer.

      Abraços

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s