O Livro das Mentiras, de Brad Meltzer

Quando Jerry Siegel criou o Super-Homem talvez ele não soubesse a polêmica que seria gerada em torno do seu personagem. Talvez fosse só uma forma de amenizar a dor da morte misteriosa de seu pai, mas acabou se tornando o pivô da várias opiniões e controvérsias. Este foi um dos temas que o norte-americano Brad Meltzer usou para escrever seu sétimo livro, O Livro das Mentiras (The Book of Lies, 2008). Mas essa não é a única história polêmica que compõe o livro, para apimentar ainda mais ele usa outra polêmica, dessa vez religiosa: o primeiro assassinato, segundo a Bíblia, a morte de Abel por seu irmão Caim.

Esse romance policial moderno (e muito moderno) apesar de seguir a mesma linha dos tantos do gênero que vemos por aí, ainda é bastante original e porque não dizer, excelente! O autor não é marinheiro de primeira viagem, este já é seu sétimo livro que no Brasil foi publicado pela Editora Planeta, que também publicou em 2007, o sucesso anterior de Meltzer, O Livro do Destino. Além dos livros, ele é autor da graphic novel “Crise de Identidade” e do relançamento da Liga da Justiça da América e é ainda co-autor da série de TV Jack & Bobby. Esse grande currículo nas mais diversas mídias mostra que Brad Meltzer tem grande talento.

No enredo, Calvin Harper, um ex-oficial, com a ajuda de seu amigo Roosevelt investigam um assassinato de aproximadamente 80 anos atrás, a morte de Mitchel Siegel, a pai do criador do Super-Homem. Durante essa investigação eles notam que essa morte pode está relacionada à primeira morte citada pela Bíblia, a morte de Abel. Mais precisamente relacionada à arma que Caim usou para matar seu irmão. Todos estão em busca deste objeto intitulado “O Livro das Mentiras”, que pode conter o segredo da imortalidade. Em meio a isso tudo surgem novos personagens que contribuem (e muito) para o desenrolar da história: Ellis, um assassino com as marcas de Caim e integrante de uma misteriosa organização chamada Liderança; o pai de Calvin, Lloyd Harper; Naomi, a agente que também entra na investigação; Serena, outra envolvida; o misterioso Profeta e alguns outros não tão relevantes.

A receita de Brad é boa e eficaz. A narração é feita sob dois ângulos distintos. Em primeira pessoa por Calvin, nas cenas em que aparece e em terceira pessoa nas demais cenas. Os capítulos são curtos fazendo a leitura fluir de forma agradável, dá a impressão de que estamos lendo uma história em quadrinhos. É também repleto de referências contemporâneas. O livro ganhou até uma trilha sonora para acompanhar a leitura, e está disponível gratuitamente para download no site do autor (clique AQUI). Outro ponto muito positivo é o questionamento religioso que permite uma boa reflexão sobre o assunto, mas devo dizer que aparentemente o autor não toma partido entre a crença e a descrença.

A leitura é num todo emocionante e eletrizante, com ótimo suspense. Pode desagradar por causa do final, mas se atentarmos bem é um final justificável. Lembrando que se trata de uma ficção, mas a maioria dos fatos que envolvem Jerry Siegel, seu pai e o Super-Homem são reais, e alguns (poucos) em relação às investigações bíblicas também são fatos. Recomendo!

Visite a página do livro no site da editora: AQUI!

Autor:


Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s