A Guerra dos Mundos

Em Outubro de 1938 a população estadunidense presenciou uma situação inusitada e única. Um belo dia desse mês muitas pessoas foram acordadas pela propagação da notícia, via rádio (meio de comunicação da época), de que a Terra estava sendo invadida por marcianos. Em pouco tempo o caos e o alvoroço se instalou entre a população que facilmente acreditou em tudo. Segundo relatos houve pessoas que chegaram a se suicidar por causa do horror causado pela “notícia”. O que aconteceu foi uma encenação radiofônica estrelada por Orson Welles e baseada no livro de H. G. Wells, só que ambientado nos Estados Unidos. Esse fato comprova a influência e repercussão que causou este livro, A Guerra dos Mundos (The War of the Wolrds, 1898).

O relato do livro se passa no início do século XX, quando a calmaria que pairava sobre a Inglaterra é interrompida pela invasão de objetos espaciais desconhecidos. Trata-se de naves provenientes de Marte, e que trazem em seu interior criaturas que têm uma inteligência superior à dos humanos e que se compara com a distância que separa nossa inteligência da dos animais irracionais. Vários cilindros começam a cair nos arredores de Londres e com o tempo se revelam armas mortíferas e imbatíveis. Os marcianos controlam máquinas trípodes, possuem uma anatomia totalmente extraterrena e desenvolvida, porém se alimentam preferencialmente de sangue humano. A devastação que se instala é apavorante e inevitável. Inicia-se assim a destruição da Terra.

H. G. Wells foi um humanista utópico, defensor do socialismo e do progresso científico e incentivador da igualdade de direitos entre homens e mulheres. Em A Guerra dos Mundos o ser humano é tratado em sua pequenez e da mesma forma como tratamos animais, como as formigas. A espécie humana é rebaixada, marginalizada e comparada às mais diversas espécies de animais irracionais, sendo a mais extravagante aquela que ele diz que para os marcianos representamos o mesmo que as efêmeras microcriaturas de uma gota d’água representam para nós. Um objeto de estudo completamente inferior.

A repercussão dessa obra foi tanta que além da polêmica transmissão radiofônica de 1938, tivemos também uma série de TV de 42 episódios em 1988; vários filmes, sendo o primeiro de 1953 dirigido por George Pal, e o mais recente de 2005 estrelado por Tom Cruise; houve também a retransmissão, algum tempo depois pela rádio BBC, da encenação radiofônica.

O que mais impressiona nessa obra de Wells é sua habilidade para unir de forma eficaz o suspense, o terror e a imaginação criativa característica das obras de sci-fi. Essa habilidade pode ser comprovada pelos outros livros de sucesso do autor e que figuram o mesmo gênero, entre eles: A Máquina do Tempo (1895), A Ilha do Doutor Moureau (1896), O Homem Invisível (1897) e este.  O autor chegou a escrever muitos livros de não-ficção, sendo boa parte deles, livros utópicos sobre a tão sonhada mudança (para melhor) da humanidade.

O final de A Guerra dos Mundos é decepcionante e previsível, porém é completamente justificado pelo objetivo do autor, de mostrar que os humanos não são vencedores, apenas sobreviventes.

Indispensável para os fãs de ficção-científica e ótima dica para quem quer conhecer o gênero.

Autor:


Um comentário

  1. Incrível! Cada vez mais me deparo com as mais variadas e agradáveis surpresas desse blog tão abrangente. Realmente tenho orgulho de ser seu amigo, Ademar, pois vejo em você um talento nato e extremo. Tenho certeza de que ainda comprarei e me deliciarei com obras suas, algo com que eu torço muito.

    Quanto a obra “A Guerra dos Mundos”, posso dizer sem sombra de duvidas que foi uma das minhas resenhas favoritas, uma vez que sou extremamente fascinado com essa temática e realmente adorei o filme.

    Tudo de bom e obrigado pela maravilhosa sensação de ler mais uma critica de um material que eu tanto gosto.

    Abraços

    Gustavo Randazzo

    Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s