O Desejo de Lilith

Histórias polêmicas tendem a chamar a atenção do público logo pelo título. Algumas são mais leves ou acabam por escandalizar os leitores. Quando o assunto é de caráter religioso tudo se acentua e se chega num patamar do interesse de todos. O Desejo de Lilith é o primeiro romance de Ademir Pascale e tem como tema a discussão em torno da suposta primeira mulher de Adão. Trata-se de um thriller denso que nos mostra de maneira clara o mito em torno dessa personagem amada por uns e odiada por outros.

Fazendo uma pequena pesquisa empírica pode-se concluir que poucos conhecem ou muito menos ouviram falar de Lilith. As exceções são aqueles amantes de estudos religiosos, principalmente dos apócrifos. Pois bem, Lilith foi a primeira mulher de Adão, criada diretamente do barro igualmente ao seu parceiro. Porém Lilith sai de cena quando resolve reivindicar a igualdade de direitos entre ela e Adão. Ela não quer ser submissa a ele e surge assim um símbolo do feminismo. Ela é expulsa do paraíso e com isso tem relações com um demônio (ou anjo caído) sendo mandada com ele para o inferno.

Há diversas versões para as histórias sobre Lilith. É fácil notar a rigorosa pesquisa que Ademir Pascale desenvolveu para construir este romance. Aqui Lilith (Em sua relação com Samael, o anjo caído) dá a luz a Qayin, mais conhecido por nós como Caim, isso mesmo segundo essa crença Caim não é filho de Eva e esse foi talvez o motivo que o levou a matar Abel. Não falarei mais para não estragar a parte informativa do livro, mas tudo isso é do saber de quem já a conhecia.

O primeiro ponto do livro que chama atenção (além da capa e edição linda) é que ele é narrado na forma de diário, no caso do nosso protagonista: Rafael Monte Cerquillo. Este é um detetive da Polícia Civil que se ver diante de um caso obscuro e único em sua carreira. Decide se dedicar a este caso macabro que envolve ocultismo religioso e mortes e com isso acaba perdendo o emprego, o que só intensifica sua vontade em solucionar esse mistério, ganhando também mais tempo para isso, tempo esse que se torna integral.

Vamos acompanhando os registros de Rafael seguindo sua boa vontade em nos contar os fatos, sendo de forma mais freqüente no inicio e diminuindo ao final. O personagem se ver diante de um mistério complexo que envolve toda a história da humanidade e com envolvimento de várias personagens históricas tão bem conhecidas por nós, só pra citar alguns: Platão, Jim Morrison, Vlad Tepes, Mary Shelley, Aleister Crowley e Kurt Cobain. Nos vemos ainda em uma rede de personagens, muitos deles carismáticos e outros um tanto misteriosos. Anjos e demônios habitam a Terra disfarçados e protagonizam ao lado de Rafael essa história de suspense pelas ruas de São Paulo.

Ademir demonstra ter um apreço pelas classes mais baixas, usando elas para figurar seus personagens como é bem nítido na figura do travesti Suzetti e o típico roqueiro Maverick. Nota-se também diversas referências à música e à literatura, sendo o já bem conhecido Edgar Allan Poe, referência cativa de Ademir, e até Oscar Wilde.

Devo mencionar que como ponto negativo há apenas o fato de o livro começar como um romance policial e no meio se perde um pouco com um suspense mais leve do que o esperado. O fato de o assunto ser curioso compensa essa falta de clímax. Outro fator que pode ter influenciado nessa diminuição de ritmo talvez seja a diminuição da freqüência dos registros do personagem em seu diário, que ao final do romance passam a ser anual. Outra é que apesar de Lilith ser a personagem citada no título, quem mais aparece no romance é seu filho Qayin.

O Desejo de Lilith (Draco, 136 pág.) apesar de no final não ter uma ação mais eletrizante não chega a decepcionar e até agrada, lembra um pouco o sentido do final de O Livro das Mentiras de Brad Meltzer, que também fala sobre Caim, mas de outro ângulo. Ademir Pascale já é bem conhecido tendo ao todo oito livros publicados, sendo eles antologias de contos e este como seu primeiro romance. É o organizador da antologia Draculea I: O Livro Secreto dos Vampiros, que inclusive já foi resenhado aqui no Cooltural.

Recomendo!

6 comentários

  1. Adorei a Dica!
    Lerei em breve. Nao conhecia a “existencia de Lilith”, mas me enteressei muito por ela.
    Adoro polemicas!

    Abraçoss

    Curtir

  2. Oi, esta super completa a resenha, gostei bastante. Eu não sabia nada sobre a existência da Lilith, estou intrigada com o livro ter uma história tão ampla pelo número de páginas, legal a idéia de ser como um diário, já esta na minha lista.

    Boa semana!!!

    Curtir

  3. Intrigante, polemico, chamativo e criativo… Do que mais um livro precisa para fazer sucesso? Dizem que nada vende mais do que uma boa repercussão, sendo ela positiva ou negativa.
    Porem acredito eu, ser exagerado demais tentar seguir uma linha literária imaginaria partindo do ápice do Antigo Testamento, levando historias extremamente ficcionais para um nível de realismo, algo super batido. No caso de “O Desejo de Lilith”, mesmo sem ter conhecimento da obra completa, supõe-se por essa esplendida resenha de que se trata mais uma vez de uma obra tentando pegar carona no sucesso do ótimo “O Código da Vinci”, que inovou ao contar uma outra versão dos fatos históricos relacionados ao Salvador da humanidade, através das grandes obras, o que não significa necessariamente que se pareça com o livro criticado em questão… É aquela velha historia de que hoje em dia nada se cria, tudo se copia, basta ter criatividade o suficiente para saber copiar!

    Mais uma vez, parabéns pelo blog!

    Gustavo Randazzo

    Curtir

  4. Acho q existem mulheres q descendem d lilith e outras d eva , muito facil discernir em seus modos d agir , d pensar e principalmente como sao seus relacionamentos amorosos . Adorei o livro , o autor soube expor os fatos d maneira limpa e imparcial .

    Curtir

  5. Tou louca pra ler esse livro. Eu sei muito sobre ela e desde que soube da existência do livro não vou descansar ate achar,

    Curtir

    • Oi Eduarda, o livro é interessante, principalmente porque não se tem quase nada de referência sobre Lilith.
      Espero que consiga logo.
      Abraços!

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s