O Castelo Adormecido 01: A Maldição do Espinheiro, de Linda Medley

Era uma vez…”, “…e viveram felizes para sempre” é assim que começa e termina a maioria dos contos de fadas. O fato é que as historietas que ouvimos quando somos crianças e nos acompanham no imaginário por toda a vida, se resumem a basicamente isso com uma ou outra diferença em seu decorrer. O que aconteceu antes e depois, ou inventamos ou nunca saberemos. É isso que Linda Medley faz como ninguém em seu graphic novel de estréia, O Castelo Adormecido: A Maldição do Espinheiro (Castle Waiting, 2007), publicado em junho desse ano aqui no Brasil pela editora Via Lettera.

O foco principal da série é o tal castelo adormecido que a intitula. As demais personagens vão e vêm, mas ele continua ali no mesmo lugar, guardando histórias e mistérios insondáveis. Logo no primeiro volume já é possível notar essa variedade de pequenas histórias que vão se sucedendo e construindo a história do castelo.

Primeiramente no reino de Putney, cidade que cerca o castelo, vive um casal que reina de forma triste sobre seu povo. Isso se dá pelo fato de a Rainha não conseguir ter filhos. Somente quando o Rei busca ajuda das bruxas é que nasce Medora, mas por inveja, a bruxa má Malda lança uma maldição sobre a jovem que morrerá aos 15 anos ao furar a mão em um fuso. Porém a bruxa Medora, aquela responsável pelo nascimento da menina que levou o seu nome, reverteu a maldição para que ela passassem apenas 100 anos em sono profundo até ser acordada por um príncipe encantado. Nisso o castelo é dominado por um espinheiro e todos os habitantes adormecem ou vão embora. Ao ser acordada Medora abandona seu lar e parte com seu príncipe e começa uma nova história.

Alguns anos depois o castelo é habitado por estranhas criaturas, restando apenas a Aías que cuidavam de Medora, agora bem velhinhas. Enquanto isso somos apresentados a Lady Jaina uma jovem grávida que parte em busca de refúgio, mais especificamente em busca do  castelo adormecido, nisso ela se aventura por lugares estranhos onde conhece novos amigos e finalmente chega ao castelo, onde é misteriosamente mimada por seus habitantes, e enquanto achamos que a narrativa tende a cair no numa mesmice tediosa surge um mistério que prende o leitor logo ao final desse primeiro volume.

O que acontece depois? Só lendo o próximo volume, que não deve demorar pra chegar por aqui. Mas o que interessa aqui é justamente esse lance da autora de focar no dia-a-dia de personagens fantásticos, mesmo que ainda apareça uma ou outra aventura, é nessa do cotidiano que se concentra e se segura toda a sua construção narrativa, seja em roteiro ou em ilustrações, que por sinal são excelentes.

O Castelo Adormecido: A Maldição do Espinheiro (Via Lettera, 216 pág.) é repleto de referências são só aos mais clássicos contos de fadas que já conhecemos bem, mas também a obras modernas e também clássicas. Aqui pode-se citar os pequenos “hobbits” de pés peludos que ajudam Jaina e a roupa de seu filho que remete às vestimentas dos soldados de Alice no País das Maravilhas. Há também referência ao Mágico de Oz que é uma obra cultuada por Linda Medley, tanto é que ela se inspirou para criar uma série de nove graphic novels baseados nessa obra de L. Frank Baum.

A versão brasileira recebe algumas gírias e referências próprias, como é o caso do citado Boitatá (figura folclórica), mas que não comprometem em nada a obra original. Linda Medley traz um ótimo currículo para os fãs de quadrinhos americanos, pois já trabalhou na DC Comics desenhando a Liga da Justiça e a Patrulha do Destino. Essa é sua primeira publicação independente e que merece destaque tanto pela qualidade, como também pela construção bem feita e cheia de referências, críticas e humor. Vale a pena para qualquer amante de quadrinhos.

4 comentários

  1. É meio complicado se imaginar como seria o dia-a-dia de um personagem de conto de fadas… Mas gostei da ideia…

    Vale a pena conferir!

    ^^

    Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s