Entrevista: André Vianco

ANDRÉ VIANCO é brasileiro, tem 35 anos, e é escritor! Suas obras são um misto de fantasia, suspense, terror e romance, embora afirme ter o desejo de perpassar por todos os gêneros. Consolidou-se no ramo literário após a publicação do livro Os Sete, ainda de forma independente. Seu talento é tanto que não demorou para que a editora Novo Século o chamasse para ser publicado, sendo o resultado dessa parceria a publicação de 12 livros. Ainda esse ano André Vianco publicou seu 13º livro pela editora Rocco, O Caso Laura, sendo então mais uma ampliação do seu trabalho. Atualmente está trabalhando numa adaptação de uma de suas obras para série de TV e no roteiro de um longametragem. No fim de 2010 ele visitou o Piauí na ocasião da 11ª Feira HQ e falou um pouco sobre sua obra e processo criativo. Esta é uma entrevista exclusiva ao blog Cooltural, onde o autor fala sobre sua carreira e todo o percurso que percorreu para atingir o sucesso!

Cooltural André, geralmente o desejo de escrever determinado gênero surge quando se quer contar histórias que nos encantam, na nossa própria visão. Com você aconteceu assim, ou como se deu sua estréia como escritor?
André Vianco  O caminho foi bem por ai. Eu comecei a criar histórias que eu achava interessantes, que aconteciam aqui no Brasil e isso era difícil de encontrar nos anos 90, livros de fantasia e terror nacionais dirigidos para o jovem adulto.

Cooltural – Para você existe um gênero literário mais promissor? O que o fez escolher o fantástico?
Vianco  Não. Não acredito num gênero mais promissor. O que aconteceu é que eu sempre fui apaixonado pelo fantástico e pelo terror. O gênero me escolheu e não o contrário.

Cooltural – No Brasil você foi um dos poucos escritores de fantasia nacional que conseguiu notoriedade entre os fãs desse gênero. Como você encara essa valorização do seu trabalho?
Vianco  É muito compensador, faz bem para o ego ser reconhecido nessa área que sempre foi muito vilipendiada pelas editoras nacionais.

Cooltural – Muitos autores iniciantes desejam chegar aonde você chegou. Para você o início foi difícil ou você foi vítima de uma boa onda de sorte e/ou marketing?
Vianco  O início foi bastante difícil. Acho que em literatura não tem nada fácil. Pessoas que chegam ao topo da lista dos mais vendidos movidos por sorte ou marketing raramente voltam para lá porque não tem muito mais coisas pra contar. Comigo foi diferente, fui construindo meu caminho passo a passo. Desde a primeira publicação, de Os sete, em 2000, de forma independente. Por que independente? Porque, na época, nenhuma editora nacional publicava literatura fantástica e de terror para adultos feita aqui.

Cooltural – Em redes sociais como o Skoob, seus livros estão entre os mais lidos de ficção fantástica nacional. Mas além do Skoob, você possui um público que o acompanha em outras redes como o Twitter. Você acha importante essa interação com os fãs?
Vianco  Sim. É muito importante. Somos umas das primeiras gerações de escritores em que o leitor tem acesso de bate e pronto.

Cooltural – Nota-se que em seus livros o cenário principal é o Brasil e alguns de seus pontos turísticos. Você acha importante a valorização do nosso país por parte dos nossos escritores?
Vianco  Claro. Não precisamos emular a literatura de fantasia e terror estrangeira. Podemos ter uma com a nossa cara, mesmo que lancemos mão de mitos que não costumamos ver aqui, como os vampiros.

Cooltural – Você começou suas histórias escrevendo sobre personagens (na maioria deles) sombrios como vampiros, anjos e demônios. Mas em determinado momento você ampliou o leque do sobrenatural com livros sobre outros temas, como A Casa e Sementes no Gelo. A que se deveu essa mudança?
Vianco  Não é uma mudança. Sou um escritor que tem muitas ideias. Elas vêm surgindo e eu vou escrevendo. Tenho ideia para histórias de humor, dramas sertanejos e romance romântico, todas as histórias que habitam a minha cabeça terão a sua vez.

Cooltural – Outro ponto interessante é que seus personagens protagonizam várias histórias. Isso é uma forma de prender o leitor ou sua intenção é dá unidade à sua obra com isso?
Vianco  Não sei exatamente. É o meu jeito de compor.

Cooltural – Porque você, ao criar a saga de Os Sete, destinou os vampiros como sendo portugueses? Existe razão especial para isso ou foi apenas uma coincidência?
Vianco  Existe uma razão. Apesar de toda a fantasia que eu crio eu tento aplicar técnicas no conto fantástico como a verossimilhança. Como esses vampiros iriam se comunicar com os brasileiros se fossem da Romênia? Então eles tinham que falar português. É claro que se você trouxesse à vida um lusitano do século XIV você não entenderia bulhufas, mas como são portugueses cria-se a ilusão de que a conversa com os vampiros seria possível.

Cooltural – Sua inspiração para criar histórias envolvendo vampiros vem de influência de Bram Stocker, o mais clássico dos autores sobre vampiros, ou de escritores posteriores, mais modernos, como Anne Rice?
Vianco  Na verdade vem dos filmes de terror. Eu não queria criar nada parecido com Anne Rice em 99, porque ainda estávamos sob o “reinado” de Lestat e sua corte. Não queria que meus livros chegassem como um genérico da norte-americana. “Os sete” tem personalidade própria. Hahaha.

Cooltural – O que você acha dessa nova onda de vampiros, iniciada com Anne Rice, mas que se tornou uma febre com a saga Crepúsculo, de Stephenie Meyer? Aprecia? Acha prejudicial ao mito do vampiro?
Vianco  Acho que é bom existir. Os autores não podem ser massacrados por ousar. Às vezes tomamos decisões erradas, mas paciência. É escrevendo e errando que se aprende. Por outro lado, quando acertamos somos ovacionados por nossos leitores. Não tem uma receita certa. Tem que trabalhar e talhar a arte de escrever e a arte de inventar.

Cooltural – Porque o mito do vampiro subsiste por tanto tempo no imaginário popular? Qual a força que mantém viva essas histórias de sugadores de sangue?
Vianco  Creio que é a dualidade de prêmio e condenação que permeia a figura do vampiro. Ele vive para sempre, mas vê todos ao seu redor perecer. Ele é sedutor, mas precisa tomar do sangue de suas vítimas para manter sua aparência. É um ser condenado.

Cooltural – É a primeira vez que visita o Piauí? O que está achando do nosso Estado?
Vianco  Gostei muito do Piauí. Preciso voltar com mais tempo para conhecer todo o patrimônio histórico do estado. Vale a pena.

Cooltural – Check-list Cooltural:
– Livro favorito: Os Miseráveis
– Autor favorito: Henry James
– Ator ou Atriz: Marcos Nanini
– Filme: Encontro Marcado
– Diretor: David Lynch
– Um sonho a realizar: Rodar um longa
– Um álbum musical: Confort Eagle – Cake

Cooltural – Obrigado pela entrevista, muito sucesso a você e seus livros. Grande abraço!

Eu e Vianco na 11ª Feira HQ, Teresina-PI

34 comments

  1. Ademar: você é um jornalista porreta mesmo! Rsrsrsrsrs. Adorei essa entrevista com o Vianco e acho que sou o primeiro a lê-la, não é? Bom, primeiramente digo que li Os Sete faz bastante tempo, quando o André ainda estava despontando como autor e não era conhecido do grande público, mas era, sim, um autor exótico que aparecia na literatura fantástica brasileira. Gostei muuito e tal como vc mesmo cita, estranhei de início os tais “vampiros portugueses”! Mas o livro é bom e me levou a ter a saga toda: Bento, Sétimo, etc, etc.
    Parabéns pela entrevista que finalmente vingou, não é? Sei que vc esperava há muito por concluí-la e postar aqui no excelente blog Cooltural. Ficou muito boa, esclarecedora e nos leva ainda mais a admirar o André Vianco.

    Curtir

    • Sérgio🙂

      Obrigado pelo comentário!!! Eu bem já vi toda a sua coleção VIANCO, eu estou montando a minha!
      É realmente demorou quase um ano pra postar a entrevista, por conta de alguns detalhes a ajustar, mas finalmente saiu!

      Abraços!

      Curtir

  2. Muito legal a entrevista. Perguntas interessantes para quem curte o autor. Achei pertinente a do motivo dos vampiros serem portugueses.
    Temos que valorizar o que é nosso, ainda mais quando é feito com o gosto e amor pelo ofício que o Vianco demonstra!🙂

    Curtir

    • Rony, o Vianco é de fato um excelente escritor e faz exatamente o que gosta!
      Para mim foi um prazer e uma honra conhecê-lo!

      Fico feliz que tenha gostado da entrevista!😉

      Abraços

      Curtir

    • Obrigado Fulvyo!

      Sei bem que você gosta de vampiros, então devo dizer que o André Vianco não pode faltar na sua lista de leituras!

      Abraços!

      Curtir

    • Obrigado Victor, em breve teremos mais entrevistas aqui no blog!
      Estou com pelo menos mais duas prontas, mas ficarão para os próximos meses!

      Abraços!

      Curtir

  3. Bom, eu nunca li um livro do André Vianco, apesar de já ter começado Os Sete, mas nunca me apronfundei de verdade nas histórias dele. Mas eu admiro o André por ele ter conquistado o destaque que tem hoje no nosso país na literatura fantástica. Isso me animou muito por que é a carreira que eu quero seguir no futuro, e eu sei que não vai ser fácil, mas ele lutou e conseguiu, então eu vou tentar também.

    Curtir

    • Eduardo,
      Recomendo primeiramente que você conclua sua leitura, hehehehe
      Sobre você querer ser escritor acho ótimo, e super apoio! Já li uma de suas Fanfics e digo que você tem certo talento narrativo, porém o caminho pra ser tornar escritor é árduo e cansativo, então pratique e leia bastante. O André Vianco é um ótimo exemplo de que esforço e força de vontade valem a pena!
      Sucesso! E mais uma vez obrigado!
      Abraços!

      Curtir

  4. Meu parabéns pela entrevista, irmão!

    Que bom que existem autores sobre ficção fantástica por essas bandas. AbraçãO!

    Curtir

    • Rascius, obrigado mesmo!

      Sim, no Brasil existem muuuuuuitos escritores de ficção fantástica, embora muitos estejam começando agora, mas já existem alguns destaques e o Vianco é um deles!

      Abraços!

      Curtir

  5. Nossa, Ademar!!! Entrevista muito boa!!! Parabéns mesmo!
    E o André realmente é muito criativo..tenho que admitir . Você soube valorizar o trabalho dele nas perguntas!!!

    Curtir

    • Valeu Raelson,
      Obrigado também por seu primeiro comentário por aqui!
      Fico feliz que tenha gostado da entrevista!

      Volte sempre!

      Curtir

  6. A literatura tem esse dom de encantar,reter e ao mesmo tempo sublimar ou enaltecer a realidade.E, muitas vezes,o leitor não ocupa-se com a busca do padrão, com o entendimento da realidade em que o texto lido foi criado.Tudo que se escreve tem a intenção de provocar. e principalmente o gênero do terror.Esse que costuma ficar em segundo plano quando comparado as chamadas literaturas de massa.Fazer terror exige muito mais do que estórias fantásticas.Exige a compreensão do que pode prender a quem lê,exige um grande conhecimento histórico.E,fundamentalmente exige a sensibilidade de encantar.O terror se faz no encanto,se faz no assustar.E é sumariamente importante perceber e valorizar um autor como o Vianco.Que nos mostra o quanto a produção literária brasileira pode ser abrangente,diversificada e com qualidade comparativa aos grandes clássicos do terror.Diriamos que Vianco é o King brasileiro.Pois suas obras,cuja qualidade é indiscutível e comprovada,consegue reunir em seus clássicos tudo aquilo que se precisa ter num bom livro de terror: fantasia, tensão,apanhado histórico,escrita de qualidade e personagens marcantes que nos remetem aos grandes escritores da segunda geração do romantismo brasileiro.

    Parabéns Ademar, pela excelente entrevista e por oportunizar esse tipo de contato aos seus leitores e aos “sedentos” fãs da obra do VIANCO.

    Curtir

    • Oi Jean,

      Obrigado pelo excelente comentário, é muito importante, principalmente vindo de você um fã ávido do André Vianco.
      Para mim foi uma oportunidade incrível conhecer o autor pessoalmente e poder conversar com ele, mais legal ainda foi poder compartilhar essa entrevista com vocês.
      Abração!

      Curtir

  7. Gostei muito da entrevista , tive a oportunidade de conhecer o André Vianco pessoalmente na mesma ocasião (feira hq), e o que posso dizer é que no primeiro momento ele passa impressão de ser um cara sombrio e frio , mas logo que ele começa a falar ele se mostra ser bem amigável além de ter pego dicas com ele pra roteiros de futuras histórias , gosto do fato dele trazer o livro dele para uma realidade conhecida nossa .

    Curtir

    • Oi Caio,

      Então, eu tive a mesma impressão que você, achei ele muito amigável, bem ao contrário da imagem que eu tinha dele.
      Eu também acho interessante essa de ambientar histórias de fantasia na nossa realidade brasileira, como faz o Eduardo Spohr.

      Obrigado. Abração!

      Curtir

  8. A entrevista está simplismente fantástica. As perguntas foram pertinentes assim como as respostas esclarecedoras!

    Eu ainda não li nada sobre vampiros escrito pelo André, no entanto já li três livros escritos por ele, o que o fez um dos meus autores favoritos.
    Estou sempre de olho nos sites de compra para conseguir O Caso Laura, será o proximo livro dele que quero ler.

    Futuramente lerei os sobre vampiros, mas não sei porque ainda não me senti atraido por eles, apesar de ter conciencia de que eles são magnificos!

    Bom, é isso!

    Abraços

    Curtir

    • Mailson,

      Quem diria que logo depois você viria a fazer parte do blog e que postaria sua impressões dos livros do Vianco (e de outros)?
      Bom, estou feliz com isso.
      Eu ainda não li os livros que tenho do Vianco, mas vou fazê-lo em breve.

      Abraços

      Curtir

  9. Muito boa a entrevista, adorei. Parabéns, as perguntas estão muito bem escolhidas.

    O único livro que tenho do autor é O Turno da Noite, que estou lendo mas nem gostando muito. Esperava bem mais com a fama que suas histórias de vampiro tem. Mas, como já escutei que esse é o mais fraco dos dele, vou dar uma chance quando acabá-lo a Os Sete ou Sétimo, por exemplo. Quem sabe nao me impressiono.

    E sobre os livros dele mais alternativos ( que nao falam de vampiros rs ), o que mais me chama a atencao é seu mais novo, O Caso Laura, que saiu pela Rocco. Parece ser realmente bom.

    Um Abraco,

    Victor

    Curtir

    • Victor,
      Primeiramente obrigado!
      Do Vianco eu tenho Os Sete e Sétimo, no entanto não os li ainda. Mas estou com planos de ler ele muito em breve. Meu colaborador Mailson é que já leu alguns livros dele (e até já resenhou por aqui).

      Eu achei a sinopse de O Caso Laura muito interessante, e estou curioso para ler também o novo livro dele A Noite Maldita – Crônicas do Fim do Mundo.

      Abração!

      Curtir

  10. Adorei o post!😀 O André tem cara de mau, né? hahahaha. Parabéns pela chance que tiveram de fazer a entrevista🙂 é sempre muito legal conhecer um autor que respeitamos. Concordo com o que ele disse da Saga Crepúsculo, embora eu não tenha gostado, a literatura vampiresca cresceu muito, e mesmo assim, há sempre livros bons e ruins.

    Curtir

    • Oi Helena,
      Fico feliz que tenha gostado.
      Quando eu só conhecia o Vianco por fotos na internet eu também achava ele com cara de “mau”, mas depois que o conheci pessoalmente mudei completamente a minha visão. Ele é muito legal, atencioso e simpático. Me surpreendi com a receptividade que ele tem com o público.
      O André tem um vasto conhecimento do mundo vampiresco, foi muito importante pra gente poder entrevistá-lo.
      Beijos

      Curtir

      • Haha então não foi só eu que pensei isso =D. Eu estou começando a gostar de poemas brasileiros por causa das minhas aulas de literatura! Eu não entendia nenhum poema ai esse ano estou tendo aula com uma prof. sensacional!😀 Com certeza foi muito importante para vcs e as perguntas foram ótimas! ^^ e deu pra ver que ele n curte crepúsculo lol.

        Curtir

        • Eu leio poucos poemas, acho que eu devia começar a ler mais, é que sempre dou preferência a um dos meus três gêneros favoritos (romance policial, fantasia e ficção-científica), rsrs… Mas sempre que posso leio algum poema! Os últimos que li foram Nariz de Vidro e As Flores do Mal.
          Mais uma vez obrigado!

          Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s