| Resenha | Os Magos, de Lev Grossman

Os Magos

Ele olhava para os colegas com defeitos físicos óbvios – como a perna de Gretchen ou a mandíbula torta de Eliot – e não entendia por que alguém não consertava tudo aquilo, como Hermione fez com os dentes dela em Harry Potter.
Lev Grossman, Os Magos, pág. 218.

Esta resenha era para ter sido escrita há mais de um ano atrás, quando concluí a leitura desse livro, por motivos que não consigo lembrar (e até cheguei a achar que já tinha escrito e postado) eu não o fiz. Como nunca é tarde, ainda que eu ache que essa demora tão longa possa prejudicar minhas impressões, eis que corrijo a falha. Os Magos, de Lev Grossman, é o tipo de livro que poderia passar anos esperando por uma resenha, mas que jamais poderia deixar de ser resenhado aqui. Não só por ser um livro excelente, mas por vários outros motivos que me prenderam e que tentarei expor adiante.

Primeiro por ter sido uma indicação de um amigo, segundo por ser do gênero fantasia e terceiro por ter uma alusão a Harry Potter na frase de George R. R. Martin estampada logo na capa do livro. Isso foi o que me fez ler, mas o que fez eu me apaixonar por ele, foi a forma como Grossman nos conta a história, assim como, os elementos trazidos ao longo do texto. A composição do seu universo fantástico traz referências de vários clássicos do gênero, e é isso que torna a leitura tão deliciosa. Infelizmente algumas pessoas entenderam isso como um plágio, paródia e ou ainda falta de inventividade do autor.

A comparação com Harry Potter é quase inevitável, principalmente por causa da frase presente na capa. Mas Os Magos seria uma espécie de Harry Potter às avessas, a começar pelo público a que se destina. O livro não chega nem perto do gênero infantil em que J. K. Rowling começou a ambientar sua obra-prima. O mundo de Grossman é insano, grotesco, sombrio, irônico e adulto. Além disso, é regado a sexo, drogas… e magia. Muito, mas muito desses três elementos.

Quentin Coldwater é o protagonista, uma espécie de anti-herói que gera antipatia logo de cara. Talvez não pudesse ser diferente diante do que o autor se propunha. Um garoto de poucos amigos, pais complicados e ausentes, uma vida sem graça e uma inteligência invejável, esse é seu perfil inicial. Sem falar que o personagem é cheio de brincadeirinhas insuportáveis. Chegou a me lembrar vagamente o delinquente Nathan, da série de TV Misfits. O autor, assim como em Misfits, brinca também com as questões da sexualidade através de um personagem abertamente gay em cenas inusitadas e engraçadas. Comparações à parte, acompanhamos o crescimento e amadurecimento de Quentin, o que torna Os Magos um tipo de romance de formação fantástico.

Ao invés de uma escola, como em Harry Potter, Quentin está prestes a ingressar numa das universidades tradicionais dos Estados Unidos, Princeton. É quando surge o conflito inicial que o leva a Brakebills, uma universidade antiga, secreta e que se dedica ao ensino da magia. Localizada nos arredores de New York, é nesse lugar onde se passa boa parte dos acontecimentos do livro. Ao longo dos seus anos de faculdade Quentin vai conhecendo as nuances do mundo da magia e descobre que nada é tão simples e que nem tudo funciona através de um passe de mágica. A magia não te garante sucesso profissional, assim como ser apenas um graduado não garante muita coisa no mundo real.

O livro é dividido em 03 partes, sendo quase uma trilogia em volume único, e isso faz com que o mesmo seja corrido e sucinto. Não vi isso como um ponto negativo, pois o livro não fica cansativo, sem falar que o propósito inicial do autor era escrever um livro só. Contudo, o sucesso do primeiro suscitou no surgimento de uma série (trilogia?) que caminha para o terceiro volume atualmente.

Na primeira parte do livro temos os anos de Quentin na Universidade, na segunda inicia-se uma aventura incomum e por fim, na última um fechamento muito legal e com direito a final aberto, sacada do autor que permitiu a ele escrever a sequência do livro.

Quando falo em aventura incomum tenho que mencionar outro ponto importante do enredo. No mundo criado por Grossman há uma série de livros infantis que contam as aventuras dos irmãos Chatwin pelas terras fantásticas de Fillory. A série é escrita por um tal de Cristopher Plover e Os Magos, que intitula este livro, é por sinal um dos livros dessa série na qual gira maior parte da história de Grossman. Uma referência bem clara às Crônicas de Nárnia, de C. S. Lewis.

E como dito anteriormente referências é o que não falta por aqui. Além de Nárnia e Harry Potter, é possível identificar O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien; O Mágico de Oz, de L. Frank Braum; As Crônicas do Rei Arthur, de T. H. White; e até mesmo à histórias fantásticas de Neil Gaiman.

O segundo volume da série, O Rei Mago, já foi publicado aqui no Brasil pela Editora Amarilys. O terceiro está em fase de produção, mas já conta com um título provisório, The Magician’s Land. Em 2011 o canal americano Fox encomendou uma série de TV inspirada nos livros de Grossman, mas infelizmente o piloto assinado por Ashley Miller (X-Men) e Zack Stentz (Thor) não foi aprovado. Resta-nos esperar alguma adaptação para o cinema, algum novo projeto de TV, mas garantidamente a continuação dos livros.

E vocês, já leram? Se interessaram pela história? Quem já leu, gostou? Acham que dariam uma boa série de TV? Deixe seu comentário abaixo.

Título / Título original: Os Magos / The Magicians
Autor(a): Lev Grossman
Editora: Amarilys
Tradução: Otávio Albuquerque
Edição: 2011 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2009
Páginas: 456

Onde comprar:
SubmarinoEstante Virtual | Saraiva | Cultura

—————————
by Ademar Júnior
Twitter | Skoob | Facebook 
Filmow

24 comments

  1. Um livro bastante interessante. As referencias a outros livros devem deixar mais interessantes. Vou retomar as minhas leituras e esse livro vai para a fila ( rsrsr).

    Curtir

    • Sim Lanna é bem interessante. A forma como o autor escreve o gênero é um pouco estranha e algumas pessoas não gostaram, mas eu super curti. Bem diferente e irreverente. Acho que você vai gostar.😀

      Curtir

  2. Sim, ótimo livro, otimo autor. Também me apaixonei pelo enredo logo de cara, principalmente pela ideia de ser um harry potter subvertido e autêntico, e tanto por causa das referências a várias outras obras-primas – sou devoto do C.S. Lewis. De resto, resenha muito esclarecedora e bem desenvolvida, parabéns!

    Curtir

    • Sim Eduardo, o autor e o livro são ótimos.
      Seu comentário é muito importante já que foi você que me indicou o livro, que por sinal é um dos meus favoritos!
      Eu também adoro as referências do autor e a forma como ele as fez. Muito irreverente.
      Obrigado mais uma vez, abraços!

      Curtir

  3. Olá Ademar, estava com saudade de seus textos.
    Lembro quando você me disse que estava lendo esse livro, e que tinha gostado muito dele.
    Pelo que escreveu, acredito seriamente que irei gostar.
    Como você sabe… não costumo ler livros desse tipo. Devo me policiar pra começar leituras como essa, afinal, me sinto alheio ao mundo às vezes, rs.

    Parabéns pelo seu texto! Abraços.

    Curtir

    • Oi Júnior,
      Sim sim, na época que li eu me encantei pelo livro e ainda continuo encantado, rsrs😛
      Eu acho mesmo que você precisa ter algumas experiências com a literatura fantástica, se quiser algumas dicas posso te emprestar alguns.
      Obrigado pelo comentário!😀
      Abraços

      Curtir

  4. Cara, série eu não sei. Mas eu acho que eles vão querer transformar em filmes para faturar já que esse segmento está escasso com o final do Harry Potter, e 2013 com o final dO Hobbit.

    Ótima resenha!

    Abraço!

    Curtir

    • Então Rascius, eu acho que ficaria bem mais legal como filme (por uma questão de orçamentos e tals), até porque foi o orçamento que fez com que o piloto da série não fosse aprovado. Se bem que uma série seria bacana, acho que pelo livro dava pra fazer umas 5 temporadas pelo menos.
      Mas vamos esperar pra ver se alguma produtora compra os direitos para adaptação dos livros.
      Obrigado pelo comentário.🙂
      Abraço.

      Curtir

    • É de fato bem interessante Mauro, no mínimo inusitado.
      Procure mesmo, não sei muito que gênero você curte, mas acho que vale a pena conhecer.
      Abraço!

      Curtir

    • Marcones,
      Você vai gostar ainda mais quando ler. Quanto ao filme, acho que não sairá um tão cedo, mas eu também estou super na torcida para que alguma produtora compre os direitos autorais para a adaptação.:mrgreen:
      Abraços

      Curtir

    • Oi Douglas,
      Já eu foi o contrário, li poucas resenhas elogiando esse livro, a melhor que li até agora foi ESTA no blog Rodapé do Horizonte. Mas eu acho que a leitura é uma experiência muito interessante sim e que algumas pessoas de fato o interpretaram errado. Compre, você vai curtir❗
      Abraços

      Curtir

  5. Me parece ser uma história bem interessante, abordando temas polêmicos e tal. Mas… bom, ainda tendo a cabeça um pouco “fechada” sobre o mundo mágico (risos). Tentarei ler, mas acho que não vou ficar tão fascinado. Enfim, não custa tentar abrir a mente um pouco, né?

    Curtir

    • Oi Ildevã Jr,

      Então, você disse tudo, acho que de fato você precisa abrir um pouco a mente sim, em especial para este livro. Acredito piamente que ele lhe proporcionará momentos de boa diversão.
      Dê uma chance sim!
      Abraços

      Curtir

  6. Segunda resenha desse livro que leio hoje, isso porque eu não o conhecia até essa manhã. Quando começo a ver demais sobre um livro de uma hora para outra, encaro como um sinal de que preciso lê-lo!
    Tanto a sua resenha quanto a outra que vi me deixaram muito curiosa pelo livro. Ele parece ótimo e muito interessante! Gostei de todos os pontos que você ressaltou!
    Beijos!
    P.S: Adorei seu blog🙂

    Curtir

    • Oi Aione,
      Fiquei super feliz em saber que além da leitura, temos em comum a profissão, rsrs.
      Obrigado pela visita ao blog e pelo comentário.
      Os Magos é um livro meio controverso, muita gente não gosta, mas acho que vale a pena conferir, pois ele pode render uma boa diversão, principalmente para quem é fã de clássicos da fantasia, como Nárnia, O Senhor dos Anéis e Harry Potter.
      Adorei seu blog também.
      Beijos!

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s