No Escuro, de Elizabeth Haynes

No Escuro

“Verifiquei o contorno da porta para ver se estava bem ajustada com o batente, prestando atenção a qualquer protuberância que pudesse indicar um fechamento imperfeito. Conferi seis vezes contando a cada vez: um, dois, três, quarto, cinco, seis. Girei a maçaneta; seis vezes”.
Elizabeth Haynes, No Escuro, pág. 22.

É com imenso prazer que digo que acabei de virar a última página deste livro louco. Ainda estou me perguntando se Elizabeth Haynes não está blefando quando diz que este é seu primeiro romance. Gostei de ver como ela buscou conhecer o mundo que se propôs a escrever. Isso tornou a leitura incrível e rica em detalhes. Gostei da construção dos personagens e da forma narrativa que ela utilizou para descrevê-los. Amei conhecer a mente de uma pessoa que sofre de Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC). Mas vamos por partes… Ainda estou um pouco perturbado com tudo que li!

O livro é narrado em primeira pessoa e intercalado entre dois momentos. Um iniciado no ano de 2003 e outro em 2007, mostrando duas versões de uma mesma pessoa. Os fatos são um pouco confusos no início, pois a ideia que se tem é que são duas pessoas completamente diferentes (e na verdade é). Com o passar da leitura você vai conhecendo os fatos que levaram a essa mudança de comportamento e o como o TOC foi tomando conta da personagem. Não tem uma única página em que a angústia não tome conta do leitor.

Toda essa mudança de personalidade tem como responsável o encantador Lee Brightman, um cara que Catherine conheceu numa noite trabalhando como segurança de boate. E quem diria que um homem alto, louro, de físico invejável e extremamente charmoso poderia mudar para sempre a vida de uma pessoa, e de uma forma tão negativa. Mesmo que o início do relacionamento tenha sido encantador, alguns sentimentos como “ciúme” foram fazendo com que Lee se mostrasse cada vez mais possessivo, dominador e aos poucos mostrasse seu lado abusivo e violento. Foi a partir de então que Catherine viu sua vida ser transformada num inferno.

Mesmo depois de quatro anos, a protagonista ainda sofre com as consequências das agressões. Podemos ver isso quando ela narra todos os seus rituais ao entrar em casa e ao descrever as várias mudanças de endereço nesse espaço de tempo. Esta paranoia em relação a sua segurança, a dificuldade de desenvolver relações sociais, bem como progredir no novo emprego, vão amenizando após a chegada de um novo vizinho. E mesmo que tudo pareça bem, a autora nos presenteia com muita reviravolta e traição.

O livro prende o leitor logo nas primeiras linhas. Ele começa com o julgamento de Lee, e é nessa ocasião que percebemos a frieza do personagem. Outros elementos são responsáveis para uma boa leitura, como os capítulos curtos e intercalados por data. Isso deixa o leitor curioso para o que virá a seguir. Não há perda de tempo com descrições exageradas, durante toda leitura são apresentadas informações importantes para o leitor. Quanto ao final do livro só posso caracterizá-lo com uma palavra: fantástico. A leitura se mantém no mesmo ritmo o tempo todo, ela começa e termina de forma intensa.

Da edição, apenas uma coisa me desagradou profundamente: a diagramação, pois a fonte pequena e o espaçamento mínimo tornam a leitura cansativa. No mais, é um livro instigante e perturbador. Estava até comparando algumas cenas com os personagens Clóvis Moura (Dalton Vigh) e Sônia Carvalho (Paola Oliveira), em O Profeta (Rede Globo, 2006). Esta é uma leitura que recomendo. Sou muito fã de thriller, principalmente psicológico. Tenho a impressão que este livro foi escrito pra mim.

E ai, o que acharam da resenha? Já leram algum thriller psicológico? Comentem!

Título / Título original: No Escuro / Into the Darkest Corner
Autor(a): Elizabeth Haynes
Tradução: Mauro Pinheiro
Editora: Intrínseca
Edição: 2013 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2011
Páginas: 336

Onde comprar:
Submarino | Siciliano | Cultura

—————————
by José Mailson
Twitter | Skoob | Facebook 
| Filmow

10 comentários

      • Ahaaaam! Mas como dito na resenha, a moça é espancada pelo marido, eu não me sinto bem lendo esse tipo de coisa acho que ia ficar com medo que acontecesse comigo depois que lesse 😄

        Curtir

        • Ai é que tá! Você deve ler para saber como acontece e a partir dai saber como se defender caso isso aconteça. Espero que nunca precise dessas informações. Mas nunca se sabe! ^^

          Curtir

  1. Oi José!
    Eu adoro o gênero e só tenho visto bons comentários sobre No Escuro.
    Em outras resenhas, também vi a surpresa sobre esse ser o primeiro livro da autora, ela parece ter feito realmente um excelente trabalho.
    Espero poder lê-lo!
    Beijos!

    Curtir

    • Olá, Aione ^^
      No Escuro me surpreendeu muito. Embora eu adore o gênero, mas quase nunca tenho expectativa para estreias. Embora muitos autores tenham me surpreendido.
      Espero que goste, quando ler!
      Beijos!

      Curtir

  2. Mais uma boa resenha de um ótimo livro, julgo pelo que descreveu. Eu me interesso bastante pelo gênero thriller, embora tenha lido pouca coisa. Sempre que vejo algo relacionado a TOCs, fico curioso pra saber mais sobre o tema. Alguns são bem interessantes até. Lembro que vi um dia no Fantástico uma série sobre esse tipo de transtorno. É angustiante até pra quem vê. Nesse caso, pra quem lê, não é Mailson?

    Adorei a resenha 🙂

    Curtir

    • Obrigado, Nélio! 😀
      Eu já li alguns poucos thrillers psicológicos. Eu amo!
      Essa foi minha primeira vez com o TOC, rs. E ele não me decepcionou. Gosto quando um livro mexe comigo, e esse me tocou bastante. Eu também vi a matéria (acho que era uma série sobre transtorno psicológico) e achei super relevante. Ainda tem muita coisa sobre o assunto que merece ser discutido.
      O livro realmente angustia muito, mas isso é até bom. Faz-nos refletir sobre determinados temas.
      É bom vê-lo por aqui novamente!
      Abraços!

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s