Como Falar com as Garotas nas Festas, de Neil Gaiman

Como falar com as garotas nas festas

– Vai ser a mesma coisa de sempre – falei. – Depois de uma hora você vai estar em algum canto dando uns amassos com a menina mais gata da festa, e eu vou ficar na cozinha ouvindo a mãe de alguém falar de política ou poesia ou outro assunto qualquer.
Neil Gaiman, Como Falar com as Garotas nas Festas.

Com a popularização dos eReaders, muitas editoras têm investido no mercado dos livros digitais. Apesar de todos os entraves e da luta contra a pirataria – mais susceptível nesse formato –, essa tem se mostrado uma maneira eficaz para os autores iniciarem suas carreiras e se promoverem. Uma dessas estratégias de promoção é o lançamento de contos ou trechos de livros online, disponibilizando-os gratuitamente, atraindo o leitor para alguma outra obra de determinado autor. Recentemente a editora Intrínseca lançou em eBook o conto Como Falar com as Garotas nas Festas, de Neil Gaiman, como forma de promover o novo romance do autor, O Oceano no Fim do Caminho.

O conto narra um episódio da história de Enn e Vic, dois amigos de 15 anos de idade. Eles estão indo a uma festa viver a sua puberdade, aquele momento em que você descobre, de uma forma ou de outra, se tem ou não o dom da paquera. Você já teve a impressão de que não tem o mínimo jeito para chegar em alguém que você está afim? Ou ainda, já percebeu que com os outros tudo é mais fácil? Enn, que narra o fato já aos 45 anos de idade, se ver nessa situação. Seu amigo Vic é um garanhão em seus plenos 15 anos, ele fica com qualquer garota e já pegou geral. Enquanto isso, Enn tem até medo de falar com uma garota, tendo beijando até então apenas as amigas da sua irmã, situações que ele sequer tem certeza de que possa se orgulhar.

Ao chegarem à festa, eles se deparam com garotas de belezas ímpares e incomuns. Vic, como sempre, fica com a anfitriã, que é a garota mais bonita da festa, no entanto, Enn consegue apenas trocar poucos diálogos com algumas garotas, um progresso para ele, ainda que ele não faça ideia do que as garotas estão dizendo ou sobre o que elas estão conversando. A partir daí entramos no clímax, ou momento da surpresa, elemento intrínseco do conto.

Coisas FrágeisAlém de retratar um momento da puberdade, Neil Gaiman relata também um momento comum de jovens na época do estopim do movimento punk, na década de 70. O conto se passa em 1977 e cita várias bandas musicais da época, um prato cheio para os fãs do movimento.

A narrativa do conto é bem simples – típica do autor – e flui rapidamente. O texto já havia sido publicado originalmente na antologia Coisas Frágeis (Ed. Conrad), mas ganhou uma nova tradução pela Intrínseca, editora que está publicando o novo romance do autor aqui no Brasil. Ambas as traduções são muito boas, embora eu ache que esta nova flua melhor que a primeira. O conto não tem grandes surpresas e é até simples demais, o autor conta que o escreveu em uma tarde nos jardins de sua casa, usando papel e caneta.

Neil Gaiman (2)Eu já tinha lido o conto anteriormente no primeiro volume de Coisas Frágeis, não me surpreendi com os contos do autor, talvez ele se saia melhor com os romances, que são todos bem recebidos pelo público, ou ainda nos quadrinhos, onde está sua obra-prima, Sandman. Em breve outras obras do autor serão resenhadas aqui no Cooltural, entre elas o novo romance e o próprio Coisas Frágeis, com uma visão geral de todos os contos.

Curiosidades:

  • O conto surgiu como uma tentativa de escrever uma narrativa para integrar uma antologia de contos chamada The Starry Rift, organizada pelo crítico e editor australiano Jonathan Strahan. No entanto, não chegou a integrar a antologia, sendo publicada originalmente no livro Coisas Frágeis, de Gaiman.
  •  Como Falar com as Garotas nas Festas foi indicado ao Hugo Awards de 2007 na categoria de melhor conto. O Hugo Awards premia anualmente as melhores histórias de Fantasia e Ficção-científica.
  • Nesta versão em eBook inclui também um trecho do romance O Oceano no Fim do Caminho.
  • Foi publicada aqui no Brasil, pela Geração Editorial, uma mega biografia, sobre a vida e obra de Neil Gaiman, intitulada Príncipe de histórias – Os vários mundos de Neil Gaiman.

Ficha Técnica

Como falar com as garotas nas festasTítulo: Como Falar com as Garotas nas Festas
Título original: How to Talk to Girls at Parties
Autor(a): Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Tradução: Renata Pettengill
Edição: 2013 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2006
Páginas: 46
Sinopse: Dois garotos lotados de hormônios, uma festa e mulheres com uma beleza de outro mundo. Indicado ao Hugo Awards de melhor conto em 2007, Como falar com as garotas nas festas é exatamente o que todo leitor espera de Neil Gaiman: inusitado e surpreendente.

Onde baixar (gratuitamente):
Amazon | Saraiva | Cultura

8 comentários

    • Oi Dreeh,
      Obrigado pela visitinha e pelo comentário, dei uma passada lá no seu blog também, super bacana.
      Pois é, eu sou um dos que também prefere o livro físico, mas não tenho nada contra ebooks, as vezes eu até prefiro. E é bem confortável de ler se você tiver um eReader ou algum aplicativo como o Kobo para Android. Também acho interessante essa possibilidade de lançar contos avulsos e spin-offs.

      Beijos!

      Curtir

  1. Oi, Ademar!
    Ainda não tive a oportunidade de ler nada no Neil, mas esse conto parece ser algo bem despretensioso hehe
    O tema é interessante, com aquela coisa de paqueras e hormonios adolescentes com os quais todo mundo ja teve suas experiencias. Eu vou esperar a oportunidade de ler algo do autor, tenho quase certeza que irei me agradar.
    Bjs
    Lucas – Descobrindo Livros

    Curtir

    • Oi Lucas,
      Então, o único trabalho do Gaiman que eu li foi o livro de contos, Coisas Frágeis. Confesso que não me surpreendeu em nada, por isso quero muito ler algum romance dele, para ver se me encanto mais com ele nesse gênero.
      Em relação a esse conto, ele tem mesmo esse lado de narrar um momento da adolescência, mas ele tem uma sacada interessante, que não pude comentar para não estragar a surpresa. O conto é bem curtinho, dá para ler em menos de 10 minutos, dá uma conferida depois.
      Beijos

      Curtir

  2. Olha, vocês estão me fazendo mudar de ideia em relação ao Neil Gailman.
    Comentei em outro blog que sempre tive um preconceito em relação a ele. Confesso que não conheço nada do autor, mas o que ouvia falar, não me animava a ler de forma alguma.
    Mas é a segunda resenha boa que leio de seu jeito de escrever, estou quase me convencendo a experimentar. rs
    Só não sou adepta dos e-books 😦
    Acho que ainda tenho aquela velha ideia de que nada é melhor do que ter o livro nas mãos!
    Beijinhos

    http://www.meumeiodevaneio.com.br

    Curtir

    • Oi Soraya,
      Até eu estou mudando de ideia em relação ao Neil Gaiman, como já disse, eu não gostei muito do primeiro livro dele que eu li, o Coisas Frágeis, rsrs.
      Eu também sou fãs do livro impresso, mas o ebook também é bacana, principalmente nesses casos de lançamentos de contos individuais, acho uma plataforma legal para lançar eles, sem ter que ser obrigatoriamente numa antologia impressa. Permitindo que eles possam ser acessos individualmente. Eu era muito averso, mas depois que dei uma chance aos leitores digitais, mudei de opinião.
      Fico feliz que tenha curtido a resenha.
      Beijos!

      Curtir

  3. Esse é o tipo de conto que você termina de lê e pensa: que porra é essa!? Muito bom! Não sei se você interpretou dessa forma, mas acho que ele tentou mostrar o quanto as mulheres são diferentes dos homens, como se fosse de outro mundo…

    Curtir

    • Oi Renan,
      O conto é bem legal mesmo. Na antologia Coisas Frágeis tem outros que eu gostei mais, mas esse é legal mesmo.
      Essa sua interpretação é muito boa, eu pensei nisso enquanto estava lendo. Em breve lerei outros dois livros dele e postarei a resenha aqui.
      Abraços!

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s