A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra, de Robin Sloan

Mr Penumbra.indd

Eu tenho um [Kindle], e o uso na maioria das noites. Sempre imagino os livros olhando e sussurrando: Traidor! Mas isso é bobagem. Tenho um monte de primeiros capítulos grátis para ler. Meu Kindle foi presente do meu pai, um dos modelos originais, uma superfície inclinada e assimétrica com uma pequena tela cinzenta e um teclado com teclas inclinadas. Parece um objeto de cena de 2001 – Uma Odisseia no Espaço.
Robin Sloan, A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra, pág. 47.

Há quem pense que a tecnologia dos livros digitais seja antagônica à tradicionalidade dos livros impressos. Esse confronto de ideias vem sendo discutido desde quando fomos apresentados aos e-books, que surgiram como uma ameaça à existência do livro físico. Todo mundo já deve está cansado de ouvir sobre isso, ou até mesmo opinar. Os bibliófilos Umberto Eco e Jean-Claude Carrière discutiram bem essa questão na obra Não Contem com o Fim do Livro (Ed. Record), para quem quiser saber mais sobre o tema. Todavia, a discussão não se pauta apenas no campo teórico e ganha espaço até mesmo na ficção. A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra, do americano Robin Sloan, é um exemplo claro disso.

Não gostaria de me prender aos tópicos dessa discussão, já que sempre há pontos de ambos os lados a se considerar. Os leitores mais ávidos, embora estejam perdendo o preconceito em relação aos leitores de livros digitais, jamais perderão o prazer da sensação causada pelo contato com o livro, seu cheiro, textura e o que mais cause prazer no processo de leitura. Mas esse é apenas um dos tópicos abordados no livro de Sloan. Muito mais do que isso, A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra é um relato divertido sobre como o amor aos livros muda a vida das pessoas.

A maioria dos leitores adoram livros que falam de livros, se você é um desses, esse é o livro certo. Mas antes, vamos conhecer mais um pouco a trama. O protagonista é Clay Jannon, um web designer (nerd) desempregado. Na tentativa de sair do vermelho – e concomitantemente do tédio – ele resolve procurar um emprego, até que se depara com um anúncio de uma velha livraria. Embora não tenha a mínima experiência com vendas, Jannon decide encarar o desafio e acaba ficando com o emprego. Aos poucos ele descobre que a livraria não é só um ponto de venda de livros, mas abriga uma espécie de sociedade secreta de amantes de livros.

Clay Jannon, Ilustração de Laura Terry
Clay Jannon, ilustração de Laura Terry

Jannon vê sua vida mudar de ponta cabeça ao imergir cada vez mais nesse mistério. Mr. Penumbra, proprietário da livraria, mais do que um chefe, torna-se amigo de Jannon. Esse emprego noturno é a única atividade importante da rotina do protagonista, e no decorrer do tempo ele se vê dividido entre seu mundo digital – que inclui download de e-books piratas – e o ar de antiguidade dos livros que o cercam. É esse ponto que vai de encontro ao que citei no início do texto. Quem aí já sentiu remorso por baixar livros piratas? Jannon vive esse dilema, e por vezes sente-se como um traidor daqueles que o sustentam financeiramente, os livros.

Com muito bom humor, Robin Sloan constrói uma trama tão interessante, que é difícil não se apaixonar. A escrita é simples, fluida e atual. A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra torna-se palco de uma verdadeira aventura que envolve amor, história, códigos secretos, o segredo da vida e conspiração internacional. Isso dá ao livro um ar de thriller conspiratório, mas no fim das contas o autor resolve não enveredar por aí, não há muito suspense, embora seja impossível ficar alheio à necessidade de saber o desfecho.

Alguns personagens ganham mais destaque que outros, mas os amigos que dividem o palco da vida com Jannon são todos irreverentes e marcantes. Em especial Kat Potente, uma programadora do Google, que vem a se tornar namorada de Jannon. Os clientes da livraria – membros da sociedade secreta Unbroken Spine – são um caso a parte, todos desfilam seu exotismo particular. Como toda história que envolva sociedades secretas seculares, a narrativa se embasa em fatos históricos e personalidades importantes, nesse caso o tipógrafo Aldus Manutius (Aldo Manúcio).

Robin Sloan
Robin Sloan

Clay Jannon é, além de tudo, um alter ego de Robin Sloan. O autor, assim como seu personagem tiveram suas vidas mudadas ao migrarem do mundo digital para o mundo impresso. Sloan trabalhou como gerente de mídias no Twitter, orientando empresas sobre a funcionalidade das novas ferramentas de mídias sociais, e como estrategista da Current TV na web. Hoje ele vive, por opção, com o mínimo de acesso possível às novas tecnologias, que segundo ele atrapalham o tempo para o que realmente importa. E todos sabemos que esta não é uma atitude fácil. A maioria de nós sabe como nosso tempo é desperdiçado quando passamos a maior parte do nosso dia nas redes sociais, mas ao mesmo tempo não conseguimos nos desvencilhar completamente delas.

Embora o final do livro seja um pouco vago, como a maioria das tramas conspiratórias que já li, a leitura vale muito a pena. Tanto pelo divertimento proporcionado quanto pelos temas abordados, que são pertinentes para boas discussões a respeito do que foi dito aqui.

Capas estrangeiras
Capas estrangeiras (clique para ampliar)

Curiosidades:

  • A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra surgiu primeiramente como um conto publicado em 2009 na Kindle Store. Depois o autor desenvolveu a trama e o transformou no romance de mesmo nome. A versão original (e condensada) está disponível em inglês no site oficial do autor, AQUI. É recomendável que o conto seja lido após a leitura do romance, a título de curiosidade, já que a leitura antecipada do conto pode resultar em spoilers do romance.

Postagens relacionadas:

– Resenha: Não Contem com o Fim do Livro, de Umberto Eco e Jean-Claude Carrière

Ficha Técnica

A Livraria 24 Horas do Mr. PenumbraTítulo: A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra
Título original: Mr. Penumbra’s 24-Hour Bookstore
Autor(a): Robin Sloan
Editora: Novo Conceito
Tradução: Edmundo Barreiros
Edição: 2013 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2012
Páginas: 288
Sinopse: A recessão econômica obriga Clay Jannon, um web-designer desempregado, a aceitar trabalho em uma livraria 24 horas. A livraria do Mr. Penumbra — um homenzinho estranho com cara de gnomo. Tão singular quanto seu proprietário é a livraria onde só um pequeno grupo de clientes aparece. E sempre que aparece é para se enfurnar, junto do proprietário, nos cantos mais obscuros da loja, e apreciar um misterioso conjunto de livros a que Clay Jannon foi proibido de ler. Mas Jannon é curioso…

Onde comprar:
FnacEstante Virtual | Saraiva | Cultura

Anúncios

8 comentários

  1. Sempre vejo muitos comentários legais sobre esse livro, confesso que logo quando ele foi lançado eu não tinha criado muita expectativas em relação a ele. Mas só tenho visto muitas resenhas legais e estou bem empolgada para começar. Vou ver se consigo comprar para o próximo mês.
    Beijos,
    Fernanda,
    Lendo & Esmaltando

    Curtir

    • Oi Fernanda,
      Comigo foi o contrário, quando soube do lançamento desse livro, fiquei super curioso, principalmente pelo fato de ele ser um livro que fala de livros, rsrs…
      Acho que você vai curtir sim, dê uma chance.
      Beijos e obrigado pela visitinha!

      Curtir

  2. Olá, Ademar.
    Comprei um exemplar digital desse livro quando a editora fez uma super promoção e desde então ele está na fila para ser lido. O problema é sempre encontrar tempo para as leituras que não são de editoras parceiras!! Confesso que às vezes me sinto presa!! rs…
    Beijos
    Camis – Leitora Compulsiva

    Curtir

    • Oi Camis,
      Eu passo muito por isso também, as vezes me sinto preso aos livros de parcerias, por isso eu sempre procuro pedir só os que eu realmente quero ler, mas infelizmente isso não anula o fato de eu ter vários comprados e que ganhei e que ainda não li.
      Mas esse é um livro bem legal, tente encaixá-lo nas suas leituras, dá para ler ele rapidinho.
      Beijos!

      Curtir

    • Oi Soraya,
      Esse é um livro bem legal mesmo, como eu disse, não curti muito o final, mas o desenvolvimento dele em si vale a pena.
      Se você ler me diz o que achou.
      Beijos

      Curtir

  3. Amei ler esse livro, me diverti bastante com as frases deles e usei a mesma frase que você no meu blog, imaginei os livros me olhando e gritando traidora rsrsrs, eu achei o fim super bacana, por que vamos conviver não existe uma formula da vida eterna mas o mistério ficou muito interessante o cara era um gênio hehe

    bjos

    Curtir

    • Oi Taty,
      Eu também adorei o livro. Muito divertido, e o autor tem umas sacadas muito bacanas, fiquei na dúvida de qual quote escolher.
      Em relação ao final, foi uma insatisfação bem particular mesmo. Porque a princípio não gosto quando aquilo que ameaça ser uma revolução se mostra como algo tão trivial, rsrs.
      Obrigado pela visitinha.
      Beijos

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s