O Amor Mora ao Lado, de Debbie Macomber

O Amor Mora ao Lado

Cléo, sua gata da raça abissínia, entrelaçou o corpo amorosamente nos tornozelos de Lacey. O rabo dela se enrolou em volta de sua canela como um boá de penas, suave, macio e acalentador.
Debbie Macomber, O Amor Mora ao Lado, pág. 07.

Eu nunca fui fã de gatos, até ler a coletânea Os Gatos (Ed. L&PM Pocket), da Patricia Highsmith. Nesse livro há um conto chamado A Maior Surpresa de Ming, no qual Patricia faz qualquer pessoa querer ter um gato, especialmente um gato igual a Ming. E foi assim que comecei a pensar na ideia de adotar um bichano – coisa que até hoje não fiz, quem sabe um dia. Desde então, sempre gosto de ler histórias com gatos, seja como protagonistas ou como coadjuvantes, e isso me faz lembrar o excelente As Sete Sombras do Gato (Ed. Idea), de Jeanette Rozsas, ainda que numa abordagem diferenciada.

Quando a editora Novo Conceito lançou O Amor Mora ao Lado, de Debbie Macomber, fiquei curioso para ler. Os motivos? Primeiro, pela apresentação que a autora escreveu no livro, onde ela dizia: “muitos anos atrás me pediram para escrever uma história que tivesse um gato como personagem”. Segundo, o fato de serem apenas 160 páginas, com uma diagramação bem espaçada. Bingo! Peguei para ler.

O Amor Mora ao Lado (Ilustração)O livro conta a história de Lacey Lancaster, uma mulher recém-divorciada, que decide dar uma guinada na vida e dedicar mais tempo para si mesma. Assim ela se muda, arranja um emprego novo e compra uma gata, Cléo, que passa a ser sua companhia de todas as horas. Apesar de todo o ressentimento de ter sido traída, Lacey só é incomodada, na sua nova vida, pelas brigas constantes de um casal no apartamento do lado, pertencente a Jack Walker. Jack também tem um gato, que se chama Cão. A justificativa para esse nome, é que Jack sempre quis ter um cachorro, mas como adotou inesperadamente um gato de rua, acabou dando esse nome a ele.

Infelizmente, essa foi minha primeira decepção com o livro. Os gatos, que a princípio imaginei serem os personagens principais, são secundários e não tem tanto destaque quanto pensei. Lacey sempre foi avessa a manter contato com seu vizinho, pois as brigas dele faziam-na julgá-lo como seu ex-marido. Até que num belo dia, Cléo engravida de Cão, e Lacey decide pedir ajuda a Jack para cobrir as despesas da gestação. Assim, ela acaba conhecendo, aos poucos, quem Jack realmente é, e que, ao contrário do que pensava, ele não era um completo cafajeste.

Bom, a trama é basicamente isso, e passa voando. É possível terminar de ler em poucas horas, ou minutos até. Infelizmente a quantidade reduzida de páginas foi um ponto negativo nesse caso. Isso porque a história acaba não sendo muito bem desenvolvida ou trabalhada. Eu particularmente não curto nem leio muito esse tipo de romance “água com açúcar”, mas ainda assim acho que Debbie Macomber poderia ter desenvolvido de uma forma melhor, se quisesse.

As personagens são um pouco rasas, tanto os humanos quanto os gatos, e até um pouco irritantes, no caso de Lacey, cujas ações chegam a ser infantis em certos momentos. Entre as outras personagens, devo mencionar Sarah, irmã de Jack, como a mais interessante, até certo ponto. Sei que esse livro tem como principal objetivo entreter e oferecer uma leitura rápida para um público mais específico. No entanto, acredito que até mesmo esse público específico, que já está acostumado com essas narrativas, ache o livro um pouco fraquinho.

Debbie Macomber
Debbie Macomber

E para quem não conhece, devo dizer que Debbie Macomber não é uma estreante no mercado editorial. Ela já conta com mais de 150 livros publicados, entre os quais sete já figuraram o primeiro lugar da lista de mais vendidos do The New York Times, conferindo-lhe o título de autora best-seller. Não obstante, já vendeu mais de 170 milhões de cópias de seus livros e teve quatro de seus títulos adaptados para filmes televisivos. Quando publicou O Amor Mora ao Lado, em 1994, a autora já havia lançado pelo menos outros 75 livros. Dessa forma, não se pode atribuir à inexperiência o fato de esse livro não ter sido bem desenvolvido. Talvez, e é uma suposição bem particular, tenha sido a pressa em publicar muitos livros em pouco tempo. Quem curte livros de banca, deve estar familiarizado com o nome dessa autora, já que a mesma foi publicada várias vezes aqui no Brasil nas coleções Júlia, Bianca e Sabrina, que tanto fizeram sucesso tempos atrás.

Por fim, tenho que parabenizar a editora Novo Conceito pelo belíssimo trabalho no projeto gráfico do livro. A diagramação está impecável, bonita e agradável. Para quem já possui um gato de estimação, o livro traz algumas receitas de Petiscos Caseiros para os bichanos. Ótimo para quem gosta de colocar a mão na massa. Em relação ao livro, se você é do tipo de leitor que lê até bula de remédio (como eu) vá em frente, se não, acho que vale tentar outro título da autora. Sendo que dois deles também foram publicados pela Novo Conceito, A Pousada de Rose Harbor e Anjos à Mesa.

Outros Livros da Autora:

  • O Amor Mora ao Lado (Family Affair, 1994)
  • A Pousada de Rose Harbor (The Inn atRose Harbor, 2013)
  • Anjos à Mesa (Angels at the Table, 2013)

Postagens relacionadas:

Ficha Técnica

O Amor Mora ao LadoTítulo: O Amor Mora ao Lado
Título original: Family Affair
Autor(a): Debbie Macomber
Editora: Novo Conceito
Tradução: Paula Gentile Bitondi
Edição: 2013 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 1994, 2011
Páginas: 160
Baixe um Trecho: AQUI
Sinopse: Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica…

Onde comprar:
Saraiva | Travessa | Estante Virtual | Cultura

Anúncios

8 comentários

  1. poxa, eu que tô muito a fim de ler esse livro só por causa dos gatos, fiquei meio de pé atrás depois de sua opinião… mas como vi opiniões positivas a respeito, pode ser que eu me agrade, não sei xD

    Curtir

    • Oi Valéria,
      Os gatos foram justamente o meu motivo principal para querer ler esse livro. Infelizmente me decepcionei um pouco. Mas talvez você goste.
      Como é uma leitura rápida, acho que nem chega a ser perda de tempo se você não gostar.
      Beijão

      Curtir

    • Oi Fernando,
      Obrigado por ter curtido.
      Como eu disse no texto, não faz muito o meu estilo, mas resolvi arriscar. Gosto de mudar os gêneros que leio e experimentar coisas novas, infelizmente essa não foi muito positiva. Quem sabe outro livro da autora.
      Abraços!

      Curtir

    • Oi querida,
      Eu particularmente não tenho problemas com livros de animais, depende só se ele me agradar ou não. “A Revolução dos Bichos” e “As Crônicas de Nárnia” são bons exemplos que me agradam. Depois que li “Os Gatos”, da Patricia Highsmith me encantei com histórias de gatos, mas esse não funcionou para mim, justamente pelo fato de não ter destaque nos bichanos.
      Acho que, sinceramente, você não ia curtir esse. Dá para passar sem.
      Beijos

      Curtir

  2. Essa história é bem divertida ao meu ver. Os gatos vão fazer o papel de cupido e irão juntar os dois donos. Gostei. Vou ler.

    Curtir

    • Oi Elizabeth,
      É mais ou menos isso mesmo que acontece no livro.
      Como eu disse na resenha, não funcionou muito bem pra mim.
      Mas você pode gostar, vá em frente.
      Beijos

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s