O dia do leitor

Magic Book by iLeeh95Cada pessoa tem um meio de se libertar das tensões sociais e dos problemas do dia a dia, como praticar esportes, sair com os amigos, dançar, assistir a filmes, visitar blogs 🙂 , conversar com animais de estimação e assim por diante. Todas estas são formas de distração muito agradáveis de acordo com a preferência de cada um, mas há um veículo mágico capaz de transportar qualquer pessoa para os lugares mais inusitados e épocas remotas, movido por um combustível muito acessível, a imaginação. O livro é, em sua função essencial, o instrumento que dá vida ao pensamento.

Jeune fille lisant, 1876, Renoir
Jeune fille du lisant, Auguste Renoir, (1876)

Esse simples objeto já provocou numerosas revoluções sociais, mudanças políticas e renovação nas artes, sempre influenciando de forma positiva ou negativa nas sociedades no decurso dos anos. É fato que o livro é um instrumento de poder, pois as ideologias contidas nesse artefato podem exercer um impacto profundo numa determinada época e alterar todas as ideias basilares desse tempo. Não é à toa, portanto, que uma das medidas distintivas dos regimes ditatoriais é a censura literária, por meio da qual se pretende aprisionar o pensamento dos indivíduos mais criativos e mais conscientes da realidade em que vivem.

Nas distopias literárias, por exemplo, é frequente uma sociedade em que os livros foram banidos, como em Fahrenheit 451 (Ray Bradbury), ou há um controle inflexível do conteúdo a ser publicado, como em 1984 (George Orwell). Em ambos os casos, os governos tirânicos percebem o quanto as obras que levam os cidadãos a questionarem são perigosas para a manutenção de tais regimes totalitários.

Cena do filme "Fahrenheit 451" (1966), de François Truffaut
Cena do filme “Fahrenheit 451” (1966), de François Truffaut

No entanto, a responsabilidade maior advinda das ideias contidas nos livros não pertence ao objeto em si, mas ao indivíduo que o possui, uma vez que cabe ao leitor utilizar de maneira sensata o conhecimento apreendido dos livros para transformar o mundo à sua volta.

São diversos os personagens e as histórias que inspiram os leitores e transformam sua visão de mundo, inclusive podemos até afirmar que uma pessoa nunca será a mesma depois de ter lido um livro. Muitas leituras têm o efeito de um tornado que nos arranca de nossa realidade e nos insere numa situação ou meio totalmente diferente daquele ao qual estamos acostumados, assim como a personagem Dorothy, do livro O Maravilhoso Mágico de Oz, que tem sua casa carregada por um tornado e vai parar num mundo além do que sua imaginação poderia criar. O leitor é, portanto, um viajante incondicional, que explora terras mágicas e misteriosas, vivendo muitas vidas além da própria.

No dia 7 de janeiro é comemorado o dia do leitor aqui no Brasil, então para fazermos uma pequena homenagem a nossos queridos leitores e a todos os demais leitores que visitarem esta página, abaixo apresentamos os 10 direitos do leitor selecionados pelo escritor francês Daniel Pennac, em seu livro Como um Romance

Direitos do leitor Daniel Pennac

A equipe Cooltural deseja a todos um Feliz dia do Leitor!

Postagens relacionadas:

6 comentários

    • Obrigada, Lelê :*
      Também adoro esses mandamentos, e mais ainda segui-los! rsrs
      O 4º e o 8º são meus favoritos! Beijo!

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s