As 10 Melhores Leituras de 2014 (José Mailson)

As Melhores Leituras de 2014


Olá, pessoal!
Fim de ano é o momento em que a maioria das pessoas tira um pouco do tempo para refletir sobre os acontecimentos e tentar identificar neles o que precisa ser melhorado ou quaisquer outras considerações relevantes. Querendo ou não, acabamos catalogando as principais lembranças do ano. Assim, como bom leitor e blogueiro, gostaria de dividir com vocês minhas leituras mais marcantes deste ano, espero que gostem. Confira a lista:

1. Aristóteles e Dante descobrem os Segredos do Universo, de Benjamin Alire Sáenz

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo

Motivado pela curiosidade gerada ao ler o título, esta leitura me trouxe muitas surpresas maravilhosas. Apesar de ser classificada como literatura juvenil [não sei se por ser protagonizada por adolescentes ou por trabalhar os conflitos vividos nessa faixa etária], considero este livro extremamente maduro. Ele funciona para diversos públicos, pois as questões levantadas estão sendo ou já foram vivenciadas por muitos. O autor traz a construção de um romance vivido por dois garotos que estão descobrindo sua sexualidade, mas ele não se limita ao romance propriamente dito, o livro constrói uma história de relacionamentos [amizade, companheirismo, confiança, amor], a qual cabe a qualquer pessoa idealizar, independente de orientação sexual.

Resenha: AQUI

2. Dias Perfeitos, de Raphael Montes

Dias Perfeitos

Como muitos já devem saber, sou fã do Raphael Montes desde que comecei a interagir com ele nas redes sociais [antes do lançamento de Suicidas]. O lançamento do seu segundo romance foi tão ansiosamente esperado por mim, que assim que adquiri meu exemplar, pausei todas as coisas pendentes para lê-lo. Mas ser fã do Raphael não colocou Dias Perfeitos nessa posição. O romance obsessivo criado por ele fala por si só. Em linhas gerais, Téo apaixona-se por Clarice e decide convencê-la a ficar com ele. Para que isso aconteça, ele está disposto a fazer tudo que estiver ao seu alcance. Quando falo ‘tudo’ é “tudo mesmo”. Um romance perturbador, mas que eu super recomendo.

Resenha: AQUI

3. A Caldeira do Diabo, de Grace Metalious

A Caldeira do Diabo, de Grace Metalious

Apesar da leitura ter sido iniciada no último dias do ano passado, 50% dela foi realizada esse ano. Sem contar que ela também foi objeto da minha primeira resenha do ano. Mas porque ele merece a medalha de bronze? Primeiro porque adoro histórias onde o fico não é necessariamente um casal, neste caso a história tem como protagonista a cidade [Payton Place]. Esta também foi outra grande surpresa: não conhecia autora, história, adaptações… Mas um belo dia uma amiga [Cássia Sousa] me entregou ele e disse “Você precisa ler A Caldeira do Diabo”. Aceitando a sugestão, acabei conhecendo Payton Place e seus personagens cheios de hipocrisia e preconceitos. Adorei ver as mulheres da década de 1930 debatendo temas como incesto, aborto, adultério, luxúria e assassinato.

Resenha: AQUI

4. Dois Rios, de T. Greenwood

Dois RiosAdoro romances que debatem conflitos sociais. E ler Dois Rios foi uma surpresa e tanto. Quando escolhi ele para iniciar a leitura, imaginei ser apenas mais um livro romântico com um suspense para se desenrolar durante a trama. Mas a autora nos coloca de frente com uma realidade (apesar de ter sido vivida mas fortemente na década de 1980) que ainda é muito forte atualmente – racismo, mesmo que de forma mascarada. Apesar de já conhecer sobre essa realidade, ler mais uma vez sobre essa intensa segregação racial nos Estados Unidos me chocou muito e me entristeceu bastante, mas precisamos sempre relembra essas histórias para que ela não se repita.

Resenha: AQUI

5. Enquanto a Inglaterra dorme, de David Leavitt

Enquanto a Inglaterra Dorme, de David LeavittAo conferir minha caixa de e-mail, encontrei um daqueles enviados pela Estante Virtual com sugestões de leitura. Por um momento confundi os autores David Levithan com David Leavitt, e como tenho planos de possuir/ler todos os livros do primeiro autor, comprei. Romance histórico, ambientado na década de 1930, traz o encontro entre Brian Bosford, um jovem escritor pertencente à aristocracia britânica, e Edward Phelan, um funcionário do metrô de Londres. O jovem casal vive uma história conturbada, tendo como plano de fundo a Segunda Guerra Mundial.

Resenha: Em Breve

6. Garoto Encontra Garoto, de David Levithan

Garoto Encontra Garoto, de David LevithanResenhado recentemente, Garoto Encontra Garoto é uma história linda de amor e reconciliação. Histórias protagonizadas por jovens homossexuais vêm surgindo e ganhando mais visibilidade atualmente, mas David Levithan é um dos nomes mais bem cotados dos últimos tempos. Apesar de nos trazer uma história simples, Levithan nos brinda com personagens bem construídos e marcantes, além  de vários momentos criativos e emocionantes, mas sem perder o bom humor dos jovens.

Resenha: AQUI

7. O Menino de Vestido, de David Walliams

O Menino de VestidoAdoro ler livros infantis, e (considerando minha atração pela temática LGBT) me senti motivado a ler O Menino de Vestido. Mas contrariando as expectativas, David Walliams conta a história apenas de uma criança que está se conhecendo e que vive cheia de dúvidas. Denis é um garoto que mora apenas com o pai e o irmão mais velho, e que é atraído por moda, em especial vestidos – como forma de não perder sua ligação com sua mãe não presente. Certo dia ele conhece Lisa, uma garota mais velha da sua escola, e ela acaba questionando o porque de ele nunca ter experimentado um vestido. Como forma de desafio, Denis vai para escola utilizando um dos modelos desenhados por Lisa e a confusão começa. Apesar de parecer/ser uma história divertida, Walliams traz uma belíssima “lição de moral”.

Resenha: Em Breve

8. Nosferatu, de Joe Hill

Nosferatu, de Joe HillSou apaixonado por suspense/terror/horror, e Joe Hill é meu segundo autor favorito do gênero, perdendo apenas para o mestre Stephen King [de quem ele herdou o dom]. Neste livro, o autor traz a história de Victoria McQueen, e do seu envolvimento perigoso com o vilão Charles Talent Manx. Ambos possuem o dom de visitar lugares, desde que estejam na posse de seus espectros (objeto que lhe permite tal façanha). Durante o decorrer da história, somos apresentados a vários lugares bizarros e assustadores, mas nenhum deles supera um dos mais assustadores parques de diversões que já vi/li: a Terra do Natal. Muitas reviravoltas e cenas bizarras acontecem ao longo das mais de 600 páginas. Mas o livro é lindo. Leiam!

Resenha: AQUI

9. A Verdade Sobre Nós, de Amanda Grace

A Verdade Sobre Nos, de Amanda GraceLeitura motivada pela capa e título. Logo nas primeiras páginas pensei que seria alguma espécie de romance trágico entre professor e aluna menor de idade. Mas de certa forma me perguntava sempre qual seria a real verdade sobre eles. Não é uma leitura complicada, uma vez que a história é narrada em primeira pessoa, por meio de cartas escritas de Madelyn para Bennet. Apesar dos clichês, a autora consegue surpreender a cada correspondência, a cada virar de página, fazendo de um roteiro simples uma história envolvente e instigante.

Resenha: AQUI

10. Dançando Sobre Cacos de Vidro, de Ka Hancock

Dançando sobre Cacos de VidroSe a lista fosse dos livros mais emocionantes de 2014, sem dúvida este estaria no topo. Não posso negar que o meu interesse por esse livro nasceu logo na leitura do título, extremamente curioso. E a expectativa aumentou mais quando percebi que o personagem principal sofria de Transtorno Bipolar de Humor. A trama aborda o relacionamento entre Mickey e Lucy, uma mulher que luta contra um câncer. Apesar de já viverem um relacionamento bem complicado, Lucy descobre que está grávida. Mas como administrar doenças, casamento e criança, sem perder o controle? Ao conhecer essa história conseguimos visualizar um pouco, da forma mais crua e emocionante possível.

Resenha: AQUI

Bom, espero que tenham curtido. Agora, vamos começar as leituras de 2015!

6 comentários

  1. Segunda vez que vejo Dias Perfeitos na listinha de melhores do ano e… amei! Mal posso esperar para tirar esse livro da estante e devorá-lo. =)
    Ah, Dois Rios está na minha fila há tempos. Já ando com expectativas em relação a ele porque gostei muito de outro livro que li da autora, Um Mundo Brilhante.

    Beijos, Livro Lab

    Curtir

    • Aline…
      O que aconteceu para você ainda não ler Dias Perfeitos? É perfeito! rs
      Dois Rios é incrível, leia logo. Ainda não li Um Mundo Brilhante, mas está na minha lista de desejados.

      Beijos!

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s