10 Livros para Ler no Dia da Mentira (1º de Abril)

Olá, queridos leitores!
Mais um mês iniciando, mas neste caso com uma peculiaridade: Hoje é 1º de Abril, o popular “Dia da Mentira”. Mas, como hoje também é aniversário de umas das pessoas mais importantes para mim atualmente (Aglailton Bezerra, o qual gostaria de aproveitar para Parabenizá-lo), resolvi trazer diversão, como a data pede, mas sem mentiras. Assim, selecionei alguns livros que abordam o tema e/ou os personagens que são lembrados por essa peculiaridade. Espero que gostem. Vamos à lista?!

1. As Aventuras de Pinóquio, de Carlo Collodi

As Aventuras de PinóquioPublicada originalmente em formato de folhetim no periódico Il Giornale dei bambini, de 1881 a 1883, sob o título A história de uma marionete, a novela de Carlo Collodi – pseudônimo literário de Carlo Lorenzi (1826-1890) – é um dos textos literários que mais sucesso fez e ainda faz entre adultos e crianças. Mas trata-se de muito mais que uma história comovente: nela Collodi conseguiu resumir muito do caráter italiano e comentar várias questões sociais, como a pobreza, a fome, a importância da educação e o mau funcionamento das instituições públicas. Por isso e pelo seu eterno encanto, Pinóquio é hoje considerado um dos pilares da literatura italiana, juntamente com Decameron (Boccacio) e A divina comédia (Dante).

Resenha: Em Breve

2. Matilda, de Roald Dahl

Matilda - Roald Dahl

Matilda adorava ler. Passava horas na biblioteca, lendo um livro atrás do outro. Mas, quanto mais ela lia e aprendia, mais aumentava seus problemas. Os pais viam televisão o tempo todo e achavam muito estranho uma menina gostar tanto de ler. A diretora da escola achava Matilda uma fingida, pois ela não acreditava que uma criança tão nova pudesse saber tantas coisas. Depois de mil peripécias, em que tentou se livrar da tirania dos pais e da diretora, Matilda acabou encontrando a compreensão de uma professora, srta. Mel, com quem foi morar.

Resenha: AQUI

3. As Mentiras de Locke Lamora, de Scott Lynch

As Mentiras de Locke LamoraO Espinho é uma figura lendária: um espadachim imbatível, um especialista em roubos vultosos, um fantasma que atravessa paredes. Metade da excêntrica cidade de Camorr acredita que ele seja um defensor dos pobres, enquanto o restante o considera apenas uma invencionice ridícula. Franzino, azarado no amor e sem nenhuma habilidade com a espada, Locke Lamora é o homem por trás do fabuloso Espinho, cujas façanhas alcançaram uma fama indesejada. Ele de fato rouba dos ricos (de quem mais valeria a pena roubar?), mas os pobres não veem nem a cor do dinheiro conquistado com os golpes, que vai todo para os bolsos de Locke e de seus comparsas: os Nobres Vigaristas. O único lar do astuto grupo é o submundo da antiquíssima Camorr, que começa a ser assolado por um misterioso assassino com poder de superar até mesmo o Espinho. Matando líderes de gangues, ele instaura uma guerra clandestina e ameaça mergulhar a cidade em um banho de sangue. Preso em uma armadilha sinistra, Locke e seus amigos terão sua lealdade e inteligência testadas ao máximo e precisarão lutar para sobreviver.

Resenha: Em Breve

4. O Príncipe e o Mendigo, de Mark Twain

?????????????A história passa-se na Inglaterra, no século XVI. Tom Canty, um menino muito pobre e cheio de imaginação, consegue entrar no palácio real. Encontra Edward, o príncipe de Gales, e ambos descobrem que são bastante parecidos. Trocam de roupas e veem que não há diferença entre eles. Edward, então, sai do palácio com as roupas de Tom, mas não consegue voltar, pois ninguém o reconhece. O mendigo passa a ocupar seu lugar como príncipe. Qual será o final dessa aventura? Alguém os reconhecerá? Até onde essa mentira e suas consequências definirão o futuro destes dois garotos?

Resenha: Em Breve

5. As Mentiras que os Homens Contam, de Luis Fernando Veríssimo

As Mentiras que os Homens ContamQuantas vezes você mente por dia? Calma, não precisa responder agora. Também não é sempre que você conta uma mentira. Só de vez em quando. Na verdade, quando você mente, é porque precisa. Para proteger o outro – e de preferência, a outra. Foi assim com a mãe, a namorada, a mulher, a sogra. Questão de sobrevivência. Tudo pelo bom convívio social, pela harmonia dentro de casa, por uma noite simpática com os amigos. Você mente, no fundo, para poupar as pessoas e, sobretudo, para o bem das mulheres. Luiz Fernando Veríssimo, este observador bem-humorado do cotidiano brasileiro, reúne aqui um repertório divertido de histórias assim – tão indispensáveis que, de repente, viram até verdades. Depende de quem ouve. Depende de quem conta.

Resenha: Em Breve

6. O Livro das Mentiras, de Brad Meltzer

O Livro das MentirasNeste livro, o autor traça um paralelo entre o assassinato de Abel por seu irmão Caim com o homicídio não-esclarecido do pai de Jerry Siegel, o criador do Super-homem, em 1932. No enredo, Calvin Harper, um ex-oficial, com a ajuda de seu amigo Roosevelt investigam um assassinato de aproximadamente 80 anos atrás, a morte de Mitchel Siegel, o pai do criador do Super-Homem. Durante essa investigação eles notam que essa morte pode estar relacionada à primeira morte citada pela Bíblia, a morte de Abel. Mais precisamente relacionada à arma que Caim usou para matar seu irmão. Todos estão em busca deste objeto intitulado “O Livro das Mentiras”, que pode conter o segredo da imortalidade.

Resenha: AQUI

7. Mentirosos, de E. Lockhart

MentirososOs Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence – neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos. Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.

Resenha: Em Breve

8. O Jogo da Mentira, de Sara Shepard

O Jogo da MentiraO jogo vai começar. Primeiro volume da nova série da autora de Pretty Little Liars, que ficou mais de 50 semanas no ranking do The New York Times e vendeu mais de cinco milhões de exemplares, O Jogo da mentira acompanha a história de duas gêmeas separadas ao nascer e unidas por um misterioso assassino. Com uma trama ainda mais intrincada e sombria, que tem início quando Emma resolve trocar de lugar com a irmã, a série repete a trajetória de sucesso de PLL, com um enredo repleto de suspense, intrigas e reviravoltas de tirar o fôlego, e uma bem-sucedida adaptação para a TV.

Resenha: Em Breve

9. A Verdade Sobre Nós, de Amanda Grace

A Verdade Sobre Nos, de Amanda GraceMadelyn Hawkins está cansada. Cansada de ser sempre perfeita. Cansada de tirar A em tudo. Cansada de seguir à risca os planos que os pais fizeram para ela. Madelyn Hawkins está cansada de ser algo que não é, algo que não quer ser. E então ela conhece Bennet Cartwright. Inteligente, sensível, engraçado. A seu lado, ela se sente livre e independente. Uma história que poderia muito bem ter um final feliz, não fosse por um detalhe: Maddie tem apenas 16 anos, e Bennet, além de ter 25 anos, é seu professor. Pressionada pelos pais a participar de um programa para jovens talentos, Maddie pula dois anos do Ensino Médio e vai direto para a faculdade, onde conhece e se apaixona pelo professor de biologia. O sentimento é recíproco, e para dar uma chance àquele novo relacionamento que lhe faz tão bem, ela decide não contar para Bennet sua idade. Não demora muito para que as coisas comecem a dar errado, e as consequências da farsa de Maddie ganham contornos devastadores quando a verdade vem à tona.

Resenha: AQUI

10. Bling Ring: a gangue de Hollywood, de Nancy Jo Sales

Bling Ring - a gangue de HollywoodEntre 2008 e 2009, as residências de Lindsay Lohan, Orlando Bloom, Paris Hilton e diversas outras celebridades foram invadidas e saqueadas. Os ladrões, um grupo de jovens criados em um endinheirado subúrbio de Los Angeles, levaram o equivalente a 3 milhões de dólares em joias, dinheiro e artigos de grife, como relógios Rolex, bolsas Louis Vuitton, perfumes Chanel e jaquetas Diane von Furstenberg. As notícias surpreendentes sobre o caso chocaram Hollywood e intrigaram o mundo. Por que esses garotos, que em nada correspondiam à tradicional imagem dos bandidos, realizaram crimes tão ousados? A jornalista Nancy Jo Sales entrevistou todos os envolvidos, incluindo os pais e os advogados dos jovens, e até mesmo as celebridades que sofreram os assaltos. Em Bling Ring: a gangue de Hollywood, ela apresenta todos os detalhes de uma das quadrilhas mais audaciosas de nossos tempos. A história real também inspirou o filme de Sofia Coppola, estrelado por Emma Watson.

Resenha: Em Breve

E aí, você consegue lembrar mais algum livro que trate de mentiras (enredo ou personagens)? Compartilhe com a gente!

5 comments

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s