| Resenha | Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado, de Lois Duncan

− Você é linda. − ele disse. − Isso, eu admito. Mas existem muitas pessoas no mundo além de você. Experimente olhar pra elas algum dia. Algumas são interessantes.
Lois Duncan, Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado, pág. 180.

Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado é um título bem conhecido pelo pessoal que viveu o ápice de sua juventude no final da década de 1990. Embora eu tenha nascido essa época e minha adolescência tenha começado na década seguinte, ainda lembro como o filme que levava esse título era o hype dos filmes de suspense. Era aquele filme que você sempre queria assistir, mas sempre era advertido sobre a possibilidade de ter pesadelos, o que de fato só aumentava a curiosidade. Se você não é dessa época e não sabe do que estou falando, assista ao filme imaginando nessa época, rs. Para os que já ouviram muito falar do filme, aposto que muitos de vocês sequer sabiam que ele era baseado em um livro, menos ainda que o livro é um young adult.

Pois bem, o livro de título homônimo foi escrito em 1973, mas só chegou ao Brasil no final do ano passado pela Benvirá, do grupo Saraiva. Talvez esse seja um dos motivos pelos quais muitos fãs brasileiros do filme sequer sabiam da existência do livro. Lois Duncan, a autora, já escreveu mais de 40 livros e boa parte deles são suspenses voltados para o público adolescente e jovem adulto. No entanto, mesmo com tantos títulos nunca recebeu uma aposta do mercado editorial brasileiro até agora, ainda que a editora Abril tenha lançado a sua obra Vamos matar o professor? na década de 1980.

Lois Duncan
Lois Duncan

Na trama do livro, quatro jovens amigos tentam levar suas vidas e planejar o futuro, tentando esquecer o acidente no qual se envolveram no último verão e que tirou a vida de uma criança, o pequeno Daniel Gregg. Barry Cox, Ray Bronson, Julie James e Helen Shivers voltavam de uma festa em alta velocidade, depois de terem bebido e usado drogas, e colidem com Daniel que voltava de bicicleta da casa de um amigo por numa estrada escura tarde da noite. Durante a confusão e atordoamento do acidente que culminou na morte do pequeno Daniel, os jovens selam um pacto de guardar o segredo para sempre. Assim, o ocorrido foi classificado pela polícia como “acidente seguido de fuga”. Até que vários meses depois Julie recebe um bilhete endereçado com seu nome contendo a seguinte mensagem:

EU SEI O QUE VOCÊS FIZERAM NO VERÃO PASSADO.
(pág. 15)

Abalados pela mensagem recebida por Julie, os quatro se reúnem novamente para tentar descobrir quem é o autor da mensagem e se trata-se de uma brincadeira de mau gosto ou de uma ameaça real. A partir daí os jovem precisam chegar a uma solução do mistéro, já que todos estão em alerta e correndo perigo, ao mesmo tempo que têm que lidar com os dramas dessa fase da vida: amores, traição, inveja, universidade, família, perdas e danos. Como o público da autora era justamente esse, notadamente o livro tem como objetivo falar sobre atitudes inconsequentes na juventude, sobre coisas que fazemos e podemos nos arrepender no futuro. É uma espécie de chamado à sensatez desde cedo.

Mais de vinte anos depois de escrito, o livro foi adaptado para o cinema em 1997. Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado recebeu críticas divididas, mas conquistou o público instantaneamente, tornando-se um ícone da cultura pop, sendo parodiado e referenciado inúmeras vezes desde então. O filme trazia no elenco principal Ryan Phillippe (Barry Cox), Freddie Prinze Jr. (Ray Bronson), Sarah Michelle Gellar (Helen Shivers) e Jennifer Love Hewitt (Julie James).

Ryan Phillippe (Barry Cox), Freddie Prinze Jr. (Ray Bronson), Sarah Michelle Gellar (Helen Shivers) e Jennifer Love Hewitt (Julie James)
Barry Cox, Ray Bronson, Helen Shivers e Julie James

Como disse, o livro tem uma narrativa bem característica para o público adolescente/jovem, então não espere muitos sustos e gritos como no filme, o foco maior é o drama das personagens assombradas pelo fantasma do que fizeram, ainda que haja umas poucas cenas de ação e suspense. No filme, isso precisou ser reformulado, o que acabou fazendo com que a versão cinematográfica se diferenciasse do livro em muitos aspectos. Além da obra de Duncan, o filme é inspirado na lenda do Homem Gancho, o que imprimiu mais terror à trama, já que tal figura é ausente no livro.

O filme fez tanto sucesso que ganhou duas sequências próprias, Eu ainda sei o que vocês fizeram no verão passado (1998) e Eu sempre vou saber o que vocês fizeram no verão passado (2006). O segundo era uma continuação do primeiro, mas o terceiro trazia um roteiro totalmente novo. Se você leu até aqui e não sabe de quais filmes estou falando, pode fazer uma maratona com pelo menos os dois primeiros, pois vale a pena.

Quanto ao livro, devo dizer que me surpreendi com a narrativa, por não saber de antemão que era um livro para o público jovem. Achei que teria mais violência, gritos e sustos. A leitura de pouco mais de duzentas páginas pode ser feita em poucas horas. Ótimo para passar o tempo, ótimo para conhecer e, principalmente, ótimo para relembrar de forma bem nostálgica a tão saudosa década de 1990.

Curiosidade

Lois Arquette, nome verdadeiro de Lois Duncan, escreveu vários livros de suspense para o público young adult sobre jovens envolvidos em situações relacionadas a crimes e acidentes. Mas foi em 1989 que sua vida mudou completamente, quando sua filha Kaitlyn foi assassinada por um tiro. Sem encontrar um culpado para a morte de sua filha, Lois passa anos de sua vida em investigações para encontrar uma reposta, chegando a publicar posteriormente o livro Who Killed My Daughter?. Para saber mais sobre o caso, leia AQUI (em inglês).

Trailer do Filme

Ficha Técnica

Título: Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado
Título Original: I Know What You Did Last Summer
Autor(a): Lois Duncan
Editora: Benvirá
Tradução: Pedro Sette-Câmara
Edição: 2014 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 1978
Páginas: 222
Skoob: Adicione
Leia um trecho: AQUI
Sinopse:
 Após uma festa, Julie, Helen Ray e Barry se envolvem em um acidente que termina com a morte de uma criança de dez anos. Com medo das conseqüências, os quatro jovens fazem um pacto: não contar a ninguém o que aconteceu naquela noite. Agora, um ano depois, quando Julie recebe a carta de aceitação da Universidade Smith, recebe também outro envelope, e o conteúdo se revela perturbador. Alguém sabe o que eles fizeram no verão passado. Um a um, eles começam a receber pequenos lembretes daquela noite fatídica: Helen, um anúncio de revista com uma criança andando de bicicleta, e Ray, recortes de jornal da época do acidente.

Compare e compre: Buscapé | Amazon

7 comments

    • E verdade na época em que lançou este filme eu tinha 16 anos era uma moda estes filmes…..Época Boa que não volta atrás.Hoje os suspenses mudaram se inclinando mais para monstros e coisas assim sobrenaturais…..Não tem mais aquela coisa de correr do assassino que dava uma emoção maior……

      Curtido por 1 pessoa

      • Oi, Emanuel.

        Também sinto falta de alguns filmes mais antigos, de como era feitos e tudo mais. Sempre bom reviver essa nostalgia, né?

        Abraços

        Curtir

    • Oi Soraya,

      Eu lembro que quando eu era adolescente essa era uma das franquias de filmes que realmente me deixava apreensivo.

      Foi muito bom relembrar da trama com a leitura.

      Bjs

      Curtir

    • Oi Guilherme,
      Como disse na resenha, o livro tem uma pegada bem teen, uma narrativa leve e sem muita violência. É possível que ela tenha se desgostado da abordagem no filme. Não sabia disso.
      Obrigado.
      Abraços.

      Curtir

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s