| TAG | 50% – Mid-Year Book Freak Out Tag

TAG dos 50%Oi, pessoal! Tudo bem?
Como vocês devem ter percebido, o blog está numa nova fase e, seguindo essa nova proposta, resolvi responder algumas tags. Assim, navegando por alguns canais e blogs que acompanho e que já estão acostumados com esta prática, fiz uma breve seleção daquelas mais legais e que adoraria compartilhar com vocês.

Para começar, escolhi a TAG dos 50% (Mid-Year Book Freak Out Tag), que vi no canal Geek Freak, do Victor Almeida. Ela consiste em 15 perguntas rápidas sobre as leituras realizadas na primeira metade do ano. Considerando meu número de leituras, acabei selecionando alguns livros que finalizei recentemente (Julho-Agosto). Passadas as orientações, vamos às perguntas.

1. O melhor livro que você leu até agora, em 2015.

O Sol é Para Todos, de Harper Lee – Esse foi um daqueles livros que você conhece através de outro e que, quando se dá conta, todo mundo está falando dele e só você nunca tinha ouvido falar.
Nota: 💚💚💚💚💚

2. A melhor continuação que você leu até agora, em 2015.

A Escolhida, de Lois Lowry (O Doador #2) – Como não sou muito fã de séries, este foi [dentre os poucos lidos] o que mais se destacou.
Nota: 💚💚💚💛💛

3. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito.

Toda Luz Que Não Podemos Ver, de Anthony Doerr (Abril – Intrínseca) – Pretendo ler este livro por dois motivos: (1) Já vi muito falatório positivo sobre a história e a escrita do autor; (2) Tenho pretensão de ler a maior quantidade de livros que já ganhou o Pulitzer, que eu conseguir.
Nota: –

4. O livro mais aguardado do segundo semestre.

Twin Peaks: Arquivos e Memória, de Brad Dukes (Outubro – DarkSide® Books) – Apesar de só ter assistido a primeira temporada da série, estou muito curioso para conhecer mais sobre a história de Laura Palmer. A DarkSide irá lançar este livro, que conta a verdadeira história por trás dos bastidores, da série mais revolucionária da TV mundial, no ano em que ela completa 25 anos. Quanto à edição, pretendo conseguir a edição *rica* hardcover.
Nota: –

Imagem de divulgação, concedida pela DarkSide
Imagem de divulgação, cedida pela DarkSide

5. O livro que mais te decepcionou esse ano.

Naomi & Ely e A Lista do Não-Beijo, de David Levithan, Rachel Cohn – Como fã do David Levithan, tenho a intenção de ler tudo que ele escreve. Quando vi este lançamento, e sua proposta, fiquei muito curioso. Acho que fui ler com expectativas demais. A resenha sairá em breve com mais detalhes.
Nota: 💚💚💛💛💛

6. O livro que mais te surpreendeu esse ano.

Pipe Dreams: Sair de Golconda, de CD Vallada – É muito fácil você se surpreender com livros já consagrados. Mas, no meu caso, escolhi um livro publicado de forma independente. E foi exatamente por isso que este foi minha surpresa do ano. Fiquei curioso por conta da capa e título, mas quando decidi ler, fui sem nenhuma expectativa e adorei!
Nota: 💚💚💚💚💛

7. Novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente).

A Cidade Murada, de Ryan Graudin – Devo confessar que minhas expectativas para esta leitura eram altíssimas, e geralmente me decepciono quando vou com “muita sede ao pote”. Mas não foi exatamente o que aconteceu aqui. Ryan Graudin (e sim, ela é *mulher*) só conseguia aumentar minhas expectativas a cada página lida, sem me decepcionar em nenhum momento. E acredito que não deve ter sido fácil, pegar uma situação real e transformá-la num Thriller incrível.
Nota: 💚💚💚💚💚

8. A sua quedinha por personagem fictício mais recente.

✒ [Ryan]Sr. Daniels, de Brittainy C. Cherry – Outro livro que fui sem expectativa nenhuma, mas que a Maraíse Almeida (Menina da Bahia) me convenceu a ler. Quanto ao personagem, Ryan *homem* é o melhor personagem secundário de toda a minha vida literária.
Nota: 💚💚💚💚💚

9. Seu personagem favorito mais recente.

Clipe para ampliar
Clipe para ampliar

✒ [Sarah Nelson] – Claros Sinais de Loucura, de Karen Harrington – Foi este o livro responsável pela melhor leitura do ano. E a culpa foi toda dessa personagem, Sarah. Durante a narrativa, ela escreve cartas para o personagem de O Sol é Para Todos. E são as cartas mais lindas de todos os tempos.
Nota: 💚💚💚💚💚

10. Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre.

Sr. Daniels, de Brittainy C. Cherry – O Ryan, citado anteriormente, foi um dos principais motivos do meu choro durante esta leitura. Mas o livro é todo emocionante.
Nota: 💚💚💚💚💚

11. Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre.

One Man Guy, de Michael Barakiva – Este livro me deixou feliz por uma quantidade infinita de motivos, mas dentre os principais estão: (1) Melhor casal; (2) Conflitos amorosos, apesar de clichês, melhor justificados; (3) Divertido e intenso na medida.
Nota: 💚💚💚💚💚

12. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora, em 2015.

Como estou numa vibe de assistir as adaptações de tudo que estou lendo, e que tenha *obviamente*, decidi citar as duas últimas que vi. A primeira, foi inédita para mim, e a segunda eu só reassisti porque finalmente li a obra original.

O Sol É Para Todos (To Kill a Mockingbird, 1962)
Nota: 💚💚💚💚💚

Psicose (Psycho, 1960) – [Reassisti]
Nota: 💚💚💚💚💚

13. Sua resenha favorita desse primeiro semestre (escrita ou em vídeo).

Sejamos Todos Feministas, de Chimamanda Ngozi Adichie – Gosto desta resenha porque acredito que consegui transmitir para ela todos os meus sentimentos envolvidos durante a leitura. Além de possuir uma temática que merece ser discutida por todos(as). Espero que concordem comigo.
Nota: 💚💚💚💚💚

14. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.

O Demonologista, de Andrew Pyper – Este ainda não li, mas já vi muita coisa positiva sobre ele. O Ademar Júnior já fez resenha por aqui, o link está no título.
Nota: –

Exorcizando o tédio do fim de semana. #ODemonologista #AndrewPyper

A photo posted by Cooltural (@cooltural) on

15. Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano?

O Vilarejo, de Raphael Montes – Estou me coçando por este lançamento. Sou grande fã do Raphal Montes. Duvida? Então leia as resenhas dos outros livros dele e confiram: (1) Suicidas; (2) Dias Perfeitos; e (3) O Sorriso do Homem Mau e Outros Contos Policiais.
Nota: –

Toda Luz Que Não Podemos Ver, de Anthony Doerr – Por motivos já citados anteriormente.
Nota:

Seguindo a tradição das Tags, e aproveitando minha curiosidade sobre algumas pessoas específicas, gostaria de taggear:

E vocês? Gostam de TAG? Gostaram desta? Quem resolver responder, compartilhe a resposta com a gente. Também queremos saber se concordam (ou não) com as respostas aqui citadas. Comentem!

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s