| Resenha | Aniquilação, de Jeff VanderMeer

Aniquilação Gif

Não recebêramos treinamento para confrontar o desconhecido. Em situações fora do comum podemos encontrar conforto até na presença de alguém que consideramos um inimigo.
Jeff VanderMeer, Aniquilação, pág. 72.

Até pouco tempo, Jeff VanderMeer era apenas um nome na minha lista de autores para ficar de olho ou autores que preciso conhecer. Como amante inveterado da ficção científica (FC), tinha ciência que uma hora ou outra teria que conhecer de perto a elogiada obra do autor. Deixei passar o lançamento de Aniquilação (Ed. Intrínseca) aqui no Brasil, e agora que estamos em vias de receber o terceiro volume da trilogia Comando Sul, deixei de procrastinar a leitura do autor, felizmente. No entanto, VanderMeer já havia aportado por aqui com sua noveleta A Situação, publicada pela extinta Tarja Editorial, a mesma que já havia publicado China Miéville, outro nome que deve entrar nas listas supracitadas para os fãs de FC.

A minha vontade de ler e conhecer o trabalho do VanderMeer, veio do fato dele ser um dos maiores nomes da chamada New Weird Fiction. Quem está familiarizado com a FC, sabe que este é um dos gêneros mais plurais e multifacetados, que envolve diversas outras subclassificações e estéticas sob os mais variados rótulosA New Weird Fiction é um deles, caso queria ler um pouco sobre sua definição, leia ESTE TEXTO assinado por Fábio Fernandes, tradutor do China Miéville.

Mapa da área X
Mapa da área X

Aniquilação é o primeiro volume da trilogia Comando Sul / Área X. Trata-se de um romance curto que acerta nos mínimos detalhes. Diferente de alguns primeiros volumes de séries e trilogias que funcionam apenas como introdução para os livros seguintes, nesse o autor nos joga diretamente para tentar sobreviver juntamente com seus personagens, no mundo ficcional criado por ele. Nada de enciclopedismos, excesso de termos e explicações. Entramos na história como os personagens, sem saber de nada. A narrativa em primeira pessoa, permite que não nos antecipemos demais ao que está acontecendo. Da mesma forma, nos coloca em cima do muro da dúvida, já que só temos acesso aos acontecimentos pela visão de uma única personagem.

A trama começa com um grupo de quatro mulheres adentrando a misteriosa Área X: uma bióloga (e narradora), uma antropóloga, uma topógrafa e uma psicóloga (e líder da equipe). Elas fazem parte da décima segunda expedição à Área X, todas as anteriores fracassaram. Numa delas todos cometeram suicídio, em outra todos mataram uns aos outros, e numa outra ainda, todos morreram de câncer meses depois de voltar. Todos que voltaram de lá não sabem explicar bem o que viram ou o que se passou, o pouco que se tem são depoimentos vagos e um mapa superficial da área (reproduzido acima).

Nenhuma das personagens é nomeada no romance, todas são identificadas pela profissão ou função na missão. E é isso, tanto o leitor como as integrantes da missão não recebem nenhuma informação adicional. Não sabemos nada (ou quase nada) sobre a Área X, como ela surgiu, o que ela é, o que encontramos lá, tampouco sobre os locais que descobrimos no primeiro volume (a torre/túnel, o farol, as ruínas do vilarejo, o acampamento). Todavia, o romance é recheado de pistas. Dividido em cinco partes que funcionam como longos capítulos, vamos encontrando coisas bizarras e, nelas, dicas sobre o que é tudo aquilo sobre o qual estamos lendo.

A bióloga resolveu se candidatar a membro da missão para tentar entender o que havia acontecido com seu marido, membro da missão anterior à dela. Ele havia voltado para casa muito mudado, com vagas lembranças do que tinha acontecido e com a personalidade diferente do que era antes. Pouco tempo depois, ele morreu de câncer. Ela vivia um casamento que já estava desmoronando, perder de vez o marido a motivou a trilhar um caminho aparentemente sem volta, na tentativa de encontrar uma redenção para ela mesma e para os dramas pessoais pelo quais passavam. E esse é o ponto forte da narrativa.

Jeff VanderMeer (by
Jeff VanderMeer (by Eric Nyquist)

VanderMeer não se preocupa em explicar porque há uma torre que parece um túnel com várias frases aparentemente bíblicas escritas nas paredes com uma espécie de matéria orgânica cintilante. A grande sacada do romance é o próprio comportamento das personagens em meio ao desconhecido, ao estranho/weird. Como parte do treinamento, a psicóloga estava incumbida de monitorar o comportamento das colegas, mas ela mesma não estava isenta, já que estava sob a vigília de uma das colegas sem ao menos saber qual era. Tal fato alimenta um ar de desconfiança na trama e nos faz ver que o perigo maior não está no desconhecido, mas no próprio ser humano. E levando um pouco mais além, de que os seres humanos é que vão se tornando monstros aos poucos, são os nossos pares a quem devemos temer, na maioria das vezes.

A trilogia Comando Sul é tanto uma referência quanto uma homenagem do autor à obra Roadside Picnic, dos irmãos Strugatsky, que será lançado em 2016 pela Editora Aleph. O livro originou o filme Stalker (1979), dirigido pelo cultuado Andrei Tarkovsky, e o game S.T.A.L.K.E.R., ambos também fontes de inspiração para a obra de VanderMeer. Além disso, o próprio autor anunciou que está escrevendo, bem lentamente, uma noveleta ambientada no universo ficcional da trilogia. Com o título The Bird Watchers, a narrativa irá se passar uma semana antes do evento que deu origem à Área X e será narrada por Old Jim, personagem referenciado no terceiro livro. Enquanto não chega o último título em português e não sai essa nova novela lá fora (que a depender do tamanho pode sair direto em e-book por aqui), vale muito a pena conhecer o trabalho do VanderMeer. Foi uma daquelas leituras que me fez querer ler tudo do autor.

Nota: 💚💚💚💚💚

Book Trailer

Ficha Técnica

AniquilaçãoTítulo: Aniquilação
Título Original: Annihilation
Série: Trilogia Comando Sul
Autor(a): Jeff VanderMeer
Tradução: Braulio Tavares
Editora: Íntrinseca
Edição: 2014 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2014
Páginas: 200
Skoob: Adicione
Leia um trecho: AQUI
Compare e compre: Buscapé | Amazon

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s