| Mangá | Aliens parasitas invadem a Terra em “Parasyte”, de Hitoshi Iwaaki

Parasyte (The Maxim)
Cartaz do anime “Kiseijū: Sei no Kakuritsu”

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês?
Não sei se a maioria de vocês já sabe, mas este ano resolvi investir um pouco mais na leitura de quadrinhos e mangás (caso não acompanhe, basta seguir minha contagem de leituras que acontece no nosso Instagram). Considerando minha completa ignorância quanto ao tipo de literatura em questão, resolvi fazer algumas pesquisas (tanto em redes sociais quanto entre amigos amantes de HQs) e me deparei com este que é, no mínimo, curioso. Assim, completamente atraído pela temática e, ainda mais, pela capa, adquiri meu primeiro exemplar de uma coleção, a qual acompanho fielmente.

Desta forma, utilizarei esse post apenas para apresentar este mangá e, como bônus, seu anime homônimo. Parasyte (Kiseiju), ilustrado por Hitoshi Iwaaki e completo em 10 volumes, é um mangá que tem como enredo central a Terra sendo atacada por parasitas, como forma de diminuir a quantidade de humanos do planeta. Como essa premissa parece simples, colocarei abaixo a sinopse disponibilizada na página da Editora JBC, responsável pela comercialização do mesmo.

Sinopse: O mangá tem início quando criaturas parasitas desconhecidas começam a surgir por toda a parte, tomando controle do corpo de pessoas comuns através do cérebro e se alimentando de outros seres humanos. Uma dessas criaturas tenta invadir o corpo de Shinichi Izumi, um jovem de 17 anos, mas, ao não conseguir entrar pela cabeça, tenta usar a mão direita dele, mas é impedido de avançar mais, tomando apenas essa parte de seu corpo. Agora, Shinichi e a criatura-parasita que adota casualmente o nome de Miggy (baseando-se na palavra japonesa para “direita”, migi), se tornam uma existência simbiótica, e são visados por outros desses seres, por serem considerados diferentes e estranhos.

Além de curiosa, a história contada em Parasyte é suja (no sentido de sangrenta e crua) e divertida, na mesma proporção. Por um momento me questionei o que poderia aproveitar de uma história onde um “parasita vive na mão de um humano”? Mas percebi que esse quadrinho de traços simples nos mostra que às vezes os humanos conseguem ser mais “monstros” que esses seres (e outros) não identificados. Assim, após ler quatro dos seis volumes já lançados até agora percebi que as maiores questões são: Quem realmente é parasita nesta relação?Sabemos conviver com as diferenças? Até que ponto estamos prontos para aceitá-las e conviver com elas?

Por fim, mas não menos importante, o mangá ganhou uma adaptação em anime (Kiseijū: Sei no Kakuritsu), produzido pelo estúdio Madhouse. A estreia aconteceu no ano de 2014, mais de vinte anos após a estreia do quadrinho na revista Morning Open Zōkan, da Kōdansha, nos anos de 1988 e 1989. Deste, eu já assisti os três primeiros episódios. Os produtores seguiram a premissa do mangá, mas algumas cenas foram incluídas como forma de dar um pouco mais de ação à produção de TV, o que me agradou bastante. Não finalizei a série, pois quero assisti-la apenas ao término da leitura do mangá. Mas já estou ansioso.

Parasyte (Anime )
Cena do anime “Kiseijū: Sei no Kakuritsu”

Agora, irei ler o quinto volume. Mas, gostaria de saber o que acharam da dica e se, já leram ou pretendem ler em algum momento. Se tiverem dúvida, vejam o primeiro episódio do anime, ele é bem esclarecedor quanto ao que esperar nos demais episódios.  Sugiro também a leitura do primeiro capítulo disponibilizado pela JBC (link na ficha técnica). Só não deixem de comentar aqui as expectativas e experiências de vocês quanto à estas e outras leituras do gênero. Boa leitura!

Nota: 💚💚💚💚💛

Ficha Técnica

Parasyte 01
Clique para ampliar

Título: Parasyte Vol.01
Título Original: Kiseiju #01
Autor(a): Hitoshi Iwaaki
Ilustrador(a): Hitoshi Iwaaki
Tradução: Dirk Sada
Editora: JBC
Edição: 2015 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2014
Páginas: 224
Skoob: Adicione
Leia um trecho: AQUI
Compare e compre: Buscapé | Amazon

 

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s