| Lista | 5 livros para ler no Dia Internacional da Mulher

Olá, pessoal!🙂

Hoje é um dia especial, 8 de março, pois é comemorado o Dia Internacional da Mulher. É uma data importante para refletirmos um pouco e incentivarmos a conscientização dos direitos da mulher e da luta pela igualdade dos gêneros. Por isso, não poderíamos perder a oportunidade de fazer uma pequena homenagem e relembrar a importância  dessa causa e a trajetória das mulheres no cenário mundial.

A luta por maior visibilidade e reconhecimento das conquistas femininas na sociedade é muito antiga, mas a origem de uma data específica para promover a discussão desse tema surgiu após o ingresso massivo de mulheres na indústria durante a Segunda Revolução Industrial e a Primeira Guerra Mundial. Assim, as mulheres passaram a reivindicar melhores condições de trabalho e o direito ao voto.

Em 1910, houve a primeira Conferência Internacional das Mulheres na Dinamarca, promovida pelo movimento sindicalista, em que se instituiu uma data para a comemoração do Dia Internacional da Mulher. Um ano depois, ocorreu um grande incêndio numa fábrica têxtil, que causou a morte de aproximadamente 146 trabalhadores, a maioria sendo mulheres. Em se tratando de lutas femininas não podemos deixar de citar o Movimento Feminista (polêmica!), que surgiu a partir da década de 1960 e tem um papel relevante na defesa dos direitos das mulheres e da igualdade de gêneros.

Então, para comemorar essa data da melhor forma possível, ou seja, lendo🙂 selecionamos 5 dicas de livros que abordam histórias sobre as mulheres,  vamos à lista!

1. Um teto todo seu, de Virginia Woolf

Virginia WolfQuem tem medo de Virginia Woolf? A frase é clichê, mas a força da personalidade de Virginia é atemporal. Uma das mais célebres escritoras do modernismo e uma figura intrigante com uma vida marcada pela opressão machista, Virginia, mais conhecida pela obra Orlando, escreveu este ensaio Um teto todo seu (A Room of One’s Own) sobre o tema “As mulheres e a ficção”. Resultado de duas palestras ministradas em faculdades para mulheres na Universidade de Cambridge, a obra enfatiza a necessidade de um lugar adequado para as mulheres poderem expressar seu pensamento e desenvolverem a sua capacidade de escrita numa sociedade dominada pelo patriarcalismo. É uma obra chave da literatura feminista.

2. Mulheres, de Carol Rossetti

mulheres-carol-rossettiAno passado na Bienal do livro Rio tive a honra de participar de um encontro de blogueiros literários da Editora Arqueiro e como escritora convidada eles trouxeram Carol Rossetti, que realizou uma palestra e debate sobre o seu livro Mulheres: Retratos de Respeito, Amor-próprio, Direitos e Dignidade. A história de como um projeto de ilustrações sobre a diversidade feminina se tornou mais uma bandeira de luta pela emancipação da mulher na sociedade é realmente empolgante. Além do feminismo, a ilustradora trata também de temas como o racismo, a homofobia e a transfobia, o que reforça o combate aos estereótipos e preconceitos a que as mulheres estão sujeitas na sociedade. O livro é uma coletânea de força e ternura, formado por belas ilustrações de mulheres, acompanhadas por histórias de superação e frases motivadoras.

3. Beauvoir Apaixonada, de Irène Frain

beauvoir-apaixonadaSimone de Beauvoir é uma das autoras fundamentais do feminismo, famosa pela obra O Segundo Sexo, que revolucionou o pensamento crítico ocidental sobre a condição da mulher na sociedade. Musa do filósofo Jean Paul-Sarte, Beauvoir soube colher os frutos de uma parceria intelectual e amorosa de longa data com o pensador francês. No entanto, é o envolvimento com outro intelectual o fato mais marcante de sua vida sentimental e tema desta obra. Irène Frain recria a conturbada relação de Simone de Beauvoir com o escritor norte-americano Nelson Algren, uma história apaixonante e indispensável para entender as motivações e a personalidade dessa grande autora feminista. Tem resenha aqui no blog!

Resenha: Beauvoir Apaixonada

4. História de Mulheres, de Rosa Montero

a-louca-da-casa-rosa-monteroEsse é um livro muito interessante, a começar pelas personalidades abordadas na obra, somadas a uma escrita espontânea e irreverente da autora Rosa Montero, conhecida pelo romance A Louca da casa. A obra reconta de forma sensível e apaixonante a história de quinze grandes mulheres que se notabilizaram no cenário mundial, como Simone de Beauvoir, Frida Khalo, Camille Claudel e as irmãs Brönte. Muito além de ser um conjunto seleto de biografias, a obra da jornalista Rosa Montero capta a essência das trajetórias dessas mulheres de coragem e talentos extraordinários, revelando o ser humano por trás do gênio e do mito.

5. Lisístrata, de Aristófanes

lisistrata aristofanesE para finalizar essa lista, eu não poderia deixar de fora uma obra da literatura grega, que é a fonte de toda a nossa literatura ocidental, e uma das minhas paixões literárias! Lisístrata – A Greve do Sexo é uma comédia de Aristófanes (411 a. C.), considerado o maior comediógrafo da Antiguidade Clássica. Essa peça é marcada pela originalidade de reescrever a história da Guerra do Peloponeso, concedendo voz e poder às mulheres da Grécia Antiga. Fato que é uma grande ironia, pois as mulheres eram tratadas como meros objetos e propriedades do homem na sociedade grega, não tinham liberdade nem direito à educação, muito menos podiam participar da democracia e da vida política. Porém, nessa comédia, as mulheres organizam uma greve – imaginem – de sexo! – para forçar seus maridos a interromperem de uma vez a guerra entre as cidades-estados e restabelecerem a paz.

Uma das frases memoráveis da obra:
LISÍSTRATA – Ó sexo dissoluto, ao qual me envergonho de pertencer! Não é à toa que nos fazem personagens centrais de tudo que é comédia sem-vergonha. Só prestamos para o leito e suas variações.

Essas são algumas sugestões de leitura para quem deseja conhecer um pouco sobre a questão da mulher, a maioria dessas obras são curtas e acessíveis, adequadas para quem busca leituras introdutórias sobre a história de grandes mulheres e a causa feminista. Espero que tenham gostado, quem tiver mais sugestões de obras que tratam desse tema fique à vontade para compartilhar sua opinião nos comentários. Até o próximo post e boas leituras!!😀

3 comments

    • Oi, Carol!
      É sim, Lisístrata é uma peça de teatro curtinha, que pode ser lida em poucas horas, é uma leitura divertidíssima e uma das primeiras obras feministas da história! Beijos! Volte sempre😀

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s