| Resenha | Autoridade, de Jeff VanderMeer

Autoridade (Detalhe da capa italiana)
Detalhe da capa italiana de Autoridade

Uma ave pode ser um morcego. Um morcego pode ser um pedaço de saco plástico voando. O mundo é assim. Vemos coisas em outras coisas.
Jeff VanderMeer, Autoridade, p. 313.

Há algum tempo atrás comentei como Jeff VanderMeer se tornou uma paixão literária à primeira leitura. Embora o autor já tivesse aportado no mercado editorial com uma edição da novela A Situação, publicada pela extinta Tarja Editorial, foi só com Aniquilação que tive meu primeiro contato com sua obra. E esse começo não poderia ser mais positivo, Aniquilação é o primeiro volume da trilogia de ficção científica weird Comando Sul, ou ainda Area X. Se até o momento você não sabe do que se trata essa trilogia, provavelmente saberá em breve já que está sendo produzido um filme adaptado com um elenco de peso. Para saber mais de antemão, dê uma lida na minha resenha (sem spoilers) do primeiro volume publicada aqui no blog.

Autoridade é o segundo volume da trilogia e segue de perto os eventos narrados no primeiro. Em Aniquilação somos levados à misteriosa Área X através da expedição composta por uma bióloga, uma psicóloga, uma topógrafa e uma antropóloga. Sua missão é registrar o máximo possível sobre a ecologia e os mistérios de dentro da Área X. Nesse segundo volume, a trama se passa após o retorno das quatro mulheres. Se no primeiro tivemos uma narrativa introdutória e de apresentação da tal área, nesse acompanhamos a parte mais burocrática do que de fato é a Área X e o Comando Sul, este segundo é o órgão do governo responsável por investigar a origem e tudo o mais acerca desse fenômeno que assombra e desperta a curiosidade de muitas pessoas.

O protagonista dessa vez é Controle. Seu nome real é John Rodriguez, mas prefere ser chamado de Controle, especialmente como uma forma de manter certo distanciamento entre sua vida pessoal e seu trabalho no Comando Sul. Controle foi nomeado o novo diretor dessa divisão, substituindo a ex-diretora que desapareceu misteriosamente. Aqui, além de tentar encontrar fundamento num trabalho investigativo e burocrático que já dura trinta anos, sem sucesso, Controle ainda precisa lidar com a hostilidade e incompetência de alguns funcionários, o mistério e a indiferença de outros. O Comando Sul é um espaço em ruína, tanto fisicamente quanto em essência, assim o protagonista se vê sob uma pressão exacerbada de não se tornar apenas mais um que tentou e falhou.

Vamos acompanhando Controle, ao longo de sua investigação através da leitura de registros e relatórios gigantescos datados ao longo dessas três décadas, assim como através de suas entrevistas com os membros da décima segunda expedição, em especial com a bióloga, que aparentemente é a peça mais importante para descobrir algo novo. No volume um, a bióloga era a narradora, então praticamente fomos apresentados à Área X apenas pelo seu ponto de vista. Portanto, nem nós leitores sabemos o suficiente até aqui e essa é a grande isca que VanderMeer usa para nos fisgar ao longo de uma jornada para o desconhecido, cheia de cenas que se situam entre o horror e o fascínio, uma das principais características da Weird Fiction, ou ainda da New Weird Fiction, rótulo sob o qual a obra de VanderMeer melhor se encaixa.

Mapa da Área X (clique no mapa para saber mais)

As pistas que Controle vai desvendando não o levam para mais longe do que já foi desbravado desde o surgimento da tal Área X. No entanto, acabamos sabendo um pouco mais sobre sua origem, a natureza da barreira que separa o interior da Área X do nosso mundo. E quando você descobrir isso, o coelhinho na capa fará muito sentido, rs. Como não podia deixar de ser, uma anomalia dessas surgindo nos Estados Unidos só poderia suscitar em diversas teorias conspiratórias, e esse é outro elemento que passamos a acompanhar a partir daqui. Será o resultado de uma invasão/visita alienígena? Ou apenas um experimento radioativo que deu errado? Ou ainda, seria uma espécie de portal para um universo paralelo? É apenas algo acidental ou a Área X tem um propósito?

O autor nos apresenta um rol de novos personagens, cada um mais misterioso que o outro. São eles quem nos prendem ao longo das quase quatrocentas páginas do romance. Embora se passe em um ambiente não tão curioso como o interior da Área X, VanderMeer consegue nos segurar até a última página num suspense ininterrupto e que a todo momento é acrescido de um elemento novo. O horror cósmico continua presente e, assim como no primeiro, há cenas repugnantes e ao mesmo tempo visualmente fascinantes. Essa é uma trilogia que eu gostaria que o máximo de pessoas que conheço lesse, especialmente porque tem muito a se falar sobre ela. Se você já é fã de ficção científica e ainda não leu ou não conhece essa trilogia, está perdendo tempo, vale a pena cada página. O terceiro volume, Aceitação, acaba de ser lançado pela Intrínseca. Então, eis aí mais um motivo para começar já!

Se vocês já leram ou pretendem ler, deixem suas impressões e teorias nos comentários. Vamos falar sobre Comando Sul

Nota: 💚💚💚💚💚

Booktrailer de Aniquilação

Ficha Técnica

autoridadeTítulo: Autoridade
Título Original: Authority
Série: Trilogia Comando Sul
Autor(a): Jeff VanderMeer
Tradução: Braulio Tavares
Editora: Íntrinseca
Edição: 2015 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2014
Páginas: 384
Skoob: Adicione
Leia um trecho: AQUI
Compare e compre: Buscapé | Amazon

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s