| Resenhas | Eu Estava Ali Deitado, de Luiz Vilela; e O Peru de Natal, de Mário de Andrade

libri

Uma das coisas mais legais de cursar Letras são as mais variadas leituras a que somos submetidos e desafiados a fazer. Algumas são leituras que sempre tiveram em nossas listas, mas nunca tivemos a oportunidade/tempo para ler, outras são leituras que jamais pensamos em fazer, e há também as gratas surpresas que em quaisquer outras circunstâncias não entrariam na nossa lista de prioridades. Por isso, resolvi compartilhar aqui no blog algumas dessas experiências de leituras. Vou tentar trazer aos poucos algumas resenhas, comentários e observações sobre as leituras que mais me chamaram a atenção ou as que talvez possam interessar a vocês. Para começar, trago essas resenhas de dois contos que li ainda no ano passado:

Eu Estava Ali Deitado, de Luiz Vilela

eu estava ali deitadoO conto Eu estava ali deitado, publicado originalmente em No Bar (1968), já retratava – em seu segundo livro – o teor narrativo da obra de Luiz Vilela, que se consolidaria a seguir como um dos maiores nomes da literatura contemporânea brasileira. Ao lado de nomes como Rubem Fonseca e Dalton Trevisan, Vilela já no começo de sua carreira como escritor opta por ter como objeto literário o ser humano, enquanto ser inconstante e moldado por aspectos psicológicos, sociais e culturais.

Nesse conto, acompanhamos um recorte momentâneo na vida do jovem Carlos, que deitado em sua cama sente a angústia do sofrimento amoroso. Provavelmente induzido por um rompimento ou uma crise de relacionamento, o jovem compartilha uma dor existencialista, passando a dividir conosco percepções sobre o mundo ao seu redor que estavam bloqueadas anteriormente. Ignorando as próprias necessidades físicas — ao recusar o almoço, por exemplo —, Carlos se atém às percepções abstratas, passa a perceber o mundo em pequenos detalhes, como um vento que bate nas roseiras e penetra na sua janela, o fato de como sua amada adorava o zelo pelos seus sapatos e até mesmo passa a lembrar de factualidades sobre o mundo.

Ao adotar uma estética narrativa isenta de pontuação — tipicamente saramaguiana —, Vilela nos coloca na própria angústia e ambiguidade psicológica da personagem. Essa característica tão contemporânea da narrativa evidencia a angústia e pressa da personagem em dividir seu turbilhão emocional com o leitor ao mesmo tempo que nos causa desconforto, tornando-nos cúmplices de sua dor.

Assista a uma interpretação do conto, por Matheus Nachtergaele:


O Peru de Natal, de Mário de Andrade

carllarsson_christmaseve_ca1904_100
Christmas Eve by Carl Larsson (1904)

O Peru de Natal, de Mário de Andrade, um dos nomes mais importantes do Modernismo no Brasil, narra a história de uma família que perde seu patriarca poucos meses antes do Natal. O narrador, Juca, vê na morte do pai um cessar opressivo e resolve ter sua primeira ceia natalina sem a presença inquisidora do pai, sob o jugo de ser tachado de louco pelos seus familiares que vivem o tabu de velar o luto.

O Peru de Natal e Eu estava ali deitado, de Luiz Vilela, divergem e se aproximam de formas distintas. Ambos os contos retratam o início da idade adulta das personagens, Juca e Carlos respectivamente. As narrativas, que se distinguem principalmente na estética, apresentam dramas pessoais semelhantes, mas divergentes de acordo com a visão de cada personagem. Enquanto em Vilela o protagonista sofre com a quebra de laços amorosos, em Andrade, o narrador-personagem se sente em parte desapegado e livre do peso da obrigatoriedade do amor paterno. Enquanto o sofrimento de Carlos o induzia a se privar de se alimentar, o luto de Juca era velado pelo desejo de ter sua primeira ceia de natal livre de reprimendas, com direito a peru e bebida.


Referências

VILELA, L. Eu estava ali deitado. In: ______. No Bar, Rio de Janeiro: Bloch, 1968.

ANDRADE, M. O Peru de Natal. In: ______. Nós e o Natal, Rio de Janeiro: Artes Gráficas Gomes de Souza, 1964.

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s