| Resenha | Diário de Andrés Fava, de Julio Cortázar

Diário de Andrés Fava (detalhe)

Diante de algumas pessoas é imperioso fingir-se de idiota para que não nos tomem por idiota.
Julio Cortázar, Diário de Andrés Fava, p. 78

Quem me conhece sabe que Julio Cortázar é um dos meus autores favoritos. Assim como é um dos que mais me intrigam e me tiram da minha zona de conforto. Acho que é por isso que gosto tanto de tudo dele que eu leio. Devo confessar que nunca li suas obras mais conhecidas, como é o caso de O Jogo da Amarelinha, considera por muitos e por ele mesmo sua obra prima. Ao contrário, o que mais li dele até então foram textos teóricos, biográficos (a saber, algumas entrevistas), contos (As Armas Secretase seus textos mais experimentais. Entre esses últimos, eu cito 62 Modelo para Armar — desdobramento do capítulo 62 do romance O Jogo da Amarelinha — e este, Diário de Andrés Fava, que na verdade é o diário do personagem do romance O Exame Final. O diário acabou não sendo incluso no romance, mas foi publicado postumamente em um volume separado.

E aí alguns podem se perguntar: não seria apenas oportunismo lançar anotações que seriam um diário de um personagem como um livro avulso? A resposta é claramente não, por vários motivos. O primeiro deles é que qualquer texto do Cortázar é digno de publicação — e não estou sendo puxa-saco. Acontece que Cortázar era mais do que um bom escritor, era um artesão de palavras que acreditava (assim como Poe) muito mais no trabalho duro do que no poder da inspiração. Portanto, a maior parte do que ele escreveu acabou se tornando, mais do que tudo, uma aula de como escrever bem literatura. Ler textos como os que estão presentes nesse “diário” nos permite, além de tudo, conhecer um pouco mais sobre o processo de criação do autor, da sua articulação de ideias e ainda um pouco daquilo no qual ele (Cortázar) acreditava.

2571014eeb4c0377f73581cbc3eab497
Cortázar no estilo

Um outro motivo para ler este livro seria conhecer um pouco melhor o próprio personagem de que fala o título, Andrés Fava. Mas não é necessário que você tenha lido O Exame Final para entender este, afinal é como se você estivesse lendo um diário qualquer. É um livro avulso e que funciona muito bem sozinho, embora tenha uma estrutura um pouco confusa e que causa uma impressão de inacabado. Mas muitos diários são assim, muitas vezes anotamos coisas aleatórias ou acabamos não indo adiante em muito do que escrevemos. Acaba que não sabemos muito a respeito do personagem através deste livro, especialmente no que tange a sua vida pessoal. No entanto, é possível inferir pelo grau intelectual de Andrés, que este é muito mais do que um alter ego de Cortázar. Quem já teve a oportunidade de ler títulos como Conversas com CortázarA Fascinação das Palavras e o volume Aulas de Literatura, vai perceber que este é um diário tanto do personagem como do autor.

O livro se configura numa série de fragmentos de textos, curtos, sobre temas aleatórios e sem uma sequência muito lógica. Poderia ser um caderno de anotações de aforismos, ideias e opiniões que vinham à mente do autor em momentos diversos. Andrés/Cortázar discute sobre arte, mas seu tópico mais recorrente é a literatura em si e o fazer literário. Ao longo dos textos ele faz críticas a muitos autores e obras. Algumas muito positivas, outras muito negativas, como é o caso de Demian, de Herman Hesse, sobre o qual ele tece vários comentários negativos, muito embora ele aprecie bastante os demais trabalhos de Hesse. O autor elabora ainda o que ele chama de Teoria da Epígrafe e ao longo do diário ele apresenta várias delas que gostaria de usar em seus trabalhos.

cort1-998
Cortázar

Para além da literatura e do seu fazer, Cortázar insere ainda discussões sobre alguns dos temas mais recorrentes em sua vida e obra. Se você já leu os títulos não ficcionais que citei anteriormente, já deve está familiarizado com a maneira que Cortázar os encara e os utiliza em sua obra. Mas é interessante aquilo que é discutido nesse volume a respeito da música, do tempo, dos sonhos e da distorção da realidade. Cortázar é um dos principais representantes do realismo mágico, gênero literário de identidade latino-americana. Para Cortázar, o tempo é uma instância inconstante e que nos modela o tempo todo. Ele acreditava ainda numa distinção entre um tempo físico e outro metafísico, este segundo capaz de se alongar ou encurtar a seu bel prazer. Os sonhos estão relacionados a essa visão e são o principal exemplo de como o tempo metafísico difere daquele real no qual estamos inseridos fisicamente.

Idiotice dizer: “Disponho de pouco tempo”, quando na verdade é o tempo que dispõe, pouco ou muito, de nós. (p. 33)

A respeito da distorção da realidade, vemos neste volume algo semelhante ao que o autor coloca em 62 Modelo para Armar. No outro título há uma cena em que o personagem vê um outro personagem situado às suas costas refletido num espelho à sua frente, quando este segundo fala, o primeiro vê a imagem e escuta o som vindo de direções distintas. Nesse diário, Andrés descreve uma cena em que ele está numa palestra e o sistema de som está instalado às suas costas, então ele experiencia essa ideia de distorção onde imagem e som de um mesmo ser vêm de direções diferentes. Diário de Andrés Fava é uma leitura rápida, mas nem por isso superficial. Em cada página é possível testemunhar a habilidade que Cortázar tinha de nos dizer muito em poucas linhas, cada fragmento é um soco no estômago, ou pelo menos uma barreira que nos faz parar e refletir sobre diversos assuntos. Vale a pena.

Nota: 💚💚💚💚💚

Ficha Técnica

81gbtelw8glTítulo: Diário de Andrés Fava
Título Original: Diario de Andrés Fava
Autor(a): Julio Cortázar
Editora: Civilização Brasileira
Tradução: Mario Pontes
Edição: 2016 (2ª)
Ano da obra / Copyright: 1995
Páginas: 128
Skoob: Adicione
Compare e compre: Buscapé | Amazon

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s