| Lista | 5 livros para superar o fim de um relacionamento

giphy2

Hoje é dia dos namorados, o amor está no ar (love is in the air!), vemos casais espalhados por todos os lados, declarações de amor e trocas de presentes, hoje tudo é lindo, e neste clima romântico, até os passarinhos voam aos pares! Mas para quem faz parte do seleto grupo das panelas sem tampa, e não está compartilhando dessa celebração de amor capitalista, nada de deprê, fica aqui com a gente, amiga! Ou amigo! Nada de remoer as recordações da última encrenca amorosa em que você se meteu, e nem pense em se afundar no sofá, dublando All by myself à la Bridget Jones, porque você não está só!❤

Esse post é dedicado em especial para todas as pessoas que passaram por alguma ruptura amorosa difícil e estão tentando se levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima! Pois, nesse mundo, há quem supere o fim de um relacionamento numa boa, comendo pipoca e plantando bananeira, mas muitos de nós passamos por um verdadeiro período de luto, e devemos buscar apoio nos amigos, na família, em livros e filmes. (E numa gordice leve!)

tumblr_inline_n30dgqjgjf1rf5auz
Engole o choro e foca no post

Então, para você curtir esse dia (e os próximos) com um conteúdo pra lá de bicha, melhore!, não fique na bad, selecionamos algumas dicas de livros que podem te ajudar a enxergar o mundo por um lado mais positivo nesse momento trágico pelo qual você está passando. Estas são algumas obras que provocam uma reflexão sobre as relações humanas na sociedade em que vivemos e seus conflitos consequentes. Confiram a lista:

1. Mulheres que Correm com os Lobos, de Clarissa Pinkola Estés

O título já diz tudo, é a subversão do arquétipo da mulher dócil dos contos de fadas. Ao longo dos séculos, a mulher foi sendo domesticada para encaixar-se no padrão de fragilidade feminina, no entanto, essa obra, da autoria de Clarissa Pinkola, veio lançar por terra essa ideia de que mulheres são frágeis e indefesas. Em Mulheres Que Correm Com Os Lobos – Mitos E Histórias Do Arquétipo Da Mulher Selvagem a autora faz a interpretação de 19 lendas e histórias antigas, entre elas as de Barba-Azul, Patinho Feio, Sapatinhos Vermelhos e La Llorona, nas quais identifica o arquétipo da Mulher Selvagem ou a essência da alma feminina, sua psique instintiva mais profunda. E propõe o resgate desse passado longínquo, como forma de atingir a verdadeira libertação. Ou seja, você é uma loba, garota, não uma Chapeuzinho, você tem garras e não precisa de ninguém pra te defender! Veja essa campanha publicitária e me diga se você já não se sente empoderada?! > aqui.

2. Divas Abandonadas, de Teté Ribeiro

Você pensa que por ser diva, uma mulher está a salvo de desilusões amorosas? Nada disso. Até as maiores divas do cinema, da literatura e das artes, sofrem por amor.  E o pior disso é que elas têm sua vida íntima espalhada pelos meios de comunicação, tendo que enfrentar sua humilhação e dor em público. Mas, como são fortes, ou têm de se tornar fortes para sobreviver no mundo do glamour, as divas são grandes exemplos de superação e força, uma vez que suas histórias nos inspiram a continuar em busca da felicidade apesar de tudo. O livro Divas Abandonadas traz a história de 7 estrelas; Lady Di, Ingrid Bergman, Jacqueline Kennedy Onassis, Sylvia Plath, Maria Callas, Tina Turner e até a Marilyn Monroe, que mesmo sendo bem-sucedidas, famosas, lindas e ricas, passaram por muitas turbulências na vida amorosa, e tiveram que enfrentar decepções gigantescas e ainda por cima suportar a perseguição dos tabloides e fofocas por todos os lados. Se as divas conseguiram superar tudo isso com classe, você também pode!

3. Fragmentos de um discurso amoroso, de Roland Barthes

A necessidade desse livro se apóia na seguinte consideração: o discurso amoroso é hoje em dia de uma extrema solidão. – Já dizia o grande pensador do século XX, Roland Barthes. Fragmentos de um Discurso Amoroso é um livro que nos leva a refletir sobre o amor e a forma como nos relacionamos através desse sentimento com os outros ao nosso redor. Nessa obra, o autor organiza verbetes relacionados ao amor como num dicionário, provocando o leitor a pensar e questionar seus significados. O texto ainda é recheado de citações que vão de Platão a Nietzsche, passando por Freud e outros nomes significativos da psicanálise. Barthes também mistura pontos de vista místicos, tendo como referência o livro Werther, de Goethe. Por meio desses fragmentos, ele nos prova o quanto essa reflexão é atemporal: A errância amorosa tem seus lados cômicos: parece um balé, mais ou menos rápido conforme a velocidade do sujeito infiel; mas é também uma grande ópera (Wagner).

4. Ele simplesmente não está a fim de você, de Greg Behrendt e Liz Tuccillo

Você já deve ter ouvido falar sobre o filme Ele Não Está Tão a Fim de Você (2009), que foi um grande hit nos cinemas na época de seu lançamento. Mas se você não conhece esse filme, tudo bem, pode começar a ler o livro primeiro.  Essa obra virou um best-seller internacional e ela diz tudo aquilo que já sabemos, mas preferimos ignorar e permanecer alimentando as fadas malignas da ilusão. Por isso é muito importante prestarmos mais atenção a certos sinais óbvios de quando a outra pessoa não está interessada. Ele disse que ia ligar no outro dia e não ligou? Não, ele não perdeu seu número, não, ele não estava superocupado no maior compromisso inadiável do universo, nem estava cuidando da avó. Ele simplesmente não está a fim de você. Quando o cara quer, arranja um meio, quando ele não quer, arranja uma desculpa. Fica a dica!

5. Amor Líquido, de Zygmunt Bauman

Por fim, chegamos ao último livro da lista. E recomendo esse livro e o autor com grande carinho, porque o tio Bauman❤ me ajudou a superar uma fase difícil do ano passado. (My feelings!). Amor Líquido é uma obra que trata da fragilidade dos laços modernos, com relações quebradiças e sentimentos efêmeros. Vivemos em tempos líquidos, nos quais nada é para durar, tudo é descartável, principalmente as pessoas. Bauman é um dos sociólogos que melhor captou essa dinâmica dos relacionamentos contemporâneos, analisando e refletindo sobre a influência da internet nas relações humanas. Com a facilidade de se conectar e desconectar-se em segundos, adicionar e excluir pessoas da vida é algo natural de nosso tempo, buscamos sempre a novidade, e a cada minuto surge algo novo, mais original e mais interessante, e o que foi novidade ontem, já é antiguidade hoje, não serve mais. Nesse contexto, já não há mais tempo para cativar pessoas e cultivar laços, atitudes que estão cada vez mais se tornando apenas o delírio de um escritor de livro de fantasia para crianças.

(Bônus)

6. O Mito da Monogamia, de David Barash e Judith Eve Lipton

o mito da monogamiaEsse é o livro mais polêmico da lista! Por isso está aqui como bônus. Essa obra é interessante para conhecermos um ponto de vista que defende, por uma abordagem biológica, (zoológica, na minha opinião) que a monogamia é uma convenção social malsucedida, por isso há tanta gente sofrendo por causa de relacionamentos fracassados por aí. Os autores ainda afirmam que de acordo com as pesquisas que realizaram no mundo animal, a regra é o desejo de traição e a busca por aventuras sexuais com mais de um parceiro. Mais polêmico do que mami… bom, deixa pra lá.

Divirta-se lendo um trechinho:

Mesmo casais fiéis e há muito casados são novatos na monogamia, quer percebam ou não. Ao tentarem manter um vínculo social e sexual que consista exclusivamente em um homem e uma mulher, os aspirantes a monógamos estão contrariando algumas das inclinações evolutivas mais profundas com as quais a biologia desenvolveu a maioria das criaturas, inclusive o Homo sapiens. Como veremos, há fortes evidências de que os seres humanos não são “naturalmente” monógamos, bem como há provas de que muitos animais, que antes acreditávamos serem monógamos, não o são. Certamente, os seres humanos podem ser monógamos (e esta questão é completamente diferente de devem ser), mas não há dúvida: a monogamia é incomum – e difícil. (Veja.com)

Lição de como superar um término

No episódio Docinho Está Apaixonada de As Meninas Superpoderosas, Docinho, que é a Powerpuff mais durona, apaixona-se por Ace, um cabeludo malandro da Gangue Gangrena, e é enganada por ele, ficando de mal até com suas irmãs. No final, ela aprende uma importante lição e dá umas bifas nele ao melhor estilo de Mais uma vez o dia foi salvo!! Confira:

Então, já se sente melhor? Espero que sim!🙂 Essas foram algumas dicas de livros que podem ajudar você a entender um pouquinho mais sobre os relacionamentos amorosos nesse mundo cruel contemporâneo, além de propor uma reflexão sobre si mesmo, afinal de contas, buscar o autoconhecimento é fundamental para desenvolvermos relações saudáveis com os outros.

Quando você se conhece e aprende a se amar do jeito que é, torna-se bem mais fácil superar qualquer término ou separação. O cultivo à autoestima e ao amor-próprio pode não parecer tão fácil de início, é um esforço que devemos empreender diariamente, mas acredite, logo você aprende a se valorizar de verdade, e vai perceber o quanto você é importante, e que é o mundo que está em ruptura, não você.

Espero que tenham gostado, quem tiver mais sugestões de obras sobre esse tema fique à vontade para comentar. Até o próximo post e boas leituras!!😀
E o mais importante, nunca esqueçam:

xvgyovrgsimkdsk8up9i
Se você não pode amar a si mesma, como diabos você vai amar outra pessoa? (Eu ouvi um Amém?!)

One comment

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s