| Wrap Up | Leituras de Abril (2016)

Leituras de Abril (2016)

Finalmente voltei a atualizar o meu relatório mensal de leituras. Estou aproveitando o pique da #MLI2016 para tentar ler mais e colocar algumas coisas em dia. Esse é o apanhado do que eu li em Abril de 2016. Esse foi um mês em que meu ritmo de leitura diminuiu, pois coincidiu com o retorno das férias e acabou atrapalhando um pouco.

Ao todo, eu li 06 títulos, totalizando 1.340 páginas, uma média de 44,6 páginas por dia (um pouco menos que no mês anterior). Muitos dos títulos já têm resenha disponível aqui no blog, portanto, não os comentarei em detalhes. Para isso, basta conferir as resenhas (os links estão nos títulos de cada livro):

Leituras de Abril (2016) 01

✒️ Lucíola, de José de Alencar – A primeira leitura de Abril foi esse clássico da literatura brasileira. Lucíola é uma obra do período do romantismo no Brasil, que narra a história trágica de Lúcia e Paulo, um jovem pernambucano que acaba de se mudar para o Rio de Janeiro.
Primeira Frase: A senhora estranhou, na última vez que estivemos juntos, a minha excessiva indulgência pelas criaturas infelizes, que escandalizam a sociedade com a ostentação do seu luxo e extravagâncias.
Nota: 💚💚💚💚💛

✒️ Andurá, de Lucas Benetti – Andurá é o primeiro livro infantojuvenil de Lucas Benetti, vencedor do prêmio Off Flip de Literatura 2014. O livro resgata a lenda indígena da grande árvore de fogo. Vale muito a pena conhecer.
Primeira Frase: A primeira vez que um homem branco me viu, fufiu aterrorizado.
Nota: 💚💚💚💚💛

✒️ O Fim de Tudo, de Luiz Vilela – Resenha disponível.
Primeira Frase: — Se você desse pelo menos um motivo — disse ele.
Nota: 💚💚💚💚💚

Leituras de Abril (2016) 02

✒️ A Noite dos Mortos-Vivos e A Volta dos Mortos-Vivos, de John Russo – Resenha disponível.
Primeira Frase: Pense em todas as pessoas que já viveram e morreram e que nunca mais verão as árvores, a grama ou o sol.
Nota: 💚💚💚💚💛

✒️ O Fim da Infância, de Arthur C. Clarke – Resenha disponível.
Primeira Frase: “O vulcão que erguera Taratua das profundezas do Pacífico já dormia há meio milhão de anos. Ainda assim, muito em breve”, pensou Reinhold, “a ilha seria banhada por um fogo muito mais intenso do que as chamas que testemunharam seu nascer”.
Nota: 💚💚💚💚💚

✒️ Star Trek: O Portal do Tempo, de A. C. Crispin – Resenha disponível.
Primeira Frase: Dr. McCoy pegou uma torre e pousou-a de novo, tomando um dos peões de seu oponente.
Nota: 💚💚💚💚💚


E vocês? Quais foram suas últimas leituras? Comentem abaixo.

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s