| Resenha | A guerra não tem rosto de mulher, de Svetlana Aleksiévitch

Pilotas na Segunda Guerra Mundial
Pilotas durante a Segunda Guerra Mundial, responsáveis pelo GB-17, em 1941.

Em lugar de vida, vai sobrar literatura. Esse é o material, a temperatura desse material. Sempre extrapola o limite. Uma pessoa fica mais exposta e se revela mais, acima de tudo, na guerra e, talvez, no amor. Até no que é mais profundo, até as camadas de baixo da pele. Diante da face da morte, todas as ideias empalidecem e se revela a eternidade incompreensível, para a qual ninguém está preparado.
Svetlana Aleksiévitch, A guerra não tem rosto de mulher, pág. 22.

Sempre amei ler sobre guerras (seja onde for, por qual motivo, quanto tempo durou ou quem “venceu”), elas sempre me fascinaram. Mas quando li A guerra não tem rosto de mulher fiquei, no mínimo, chocado. Eu nunca havia percebido que todos os livros que li sobre o tema eram narrados a partir de uma perspectiva masculina e que a maioria desses escritos não traduzia realmente o que o humano, acima da guerra, sofria durante esse período.

A guerra não tem rosto de mulher é um conjunto de depoimentos de mulheres combatentes soviéticas da Segunda Guerra Mundial. O propósito do livro é justamente mostrar a narrativa feminina sobre os acontecimentos, visão essa que tem sido negligenciada ao longo dos anos. Pensar em mulheres combatendo na guerra em meados de 1939 era algo fora de questão, pois o feminino ainda ocupava um lugar extremamente conservador nessa época.

Svetlana Aleksiévitch.jpg
Svetlana Aleksiévitch

Agora, acho que seria melhor ter sido ferida nas pernas ou nos braços, que doesse o corpo. Porque a alma… Dói muito. (p.60)

A forma como Aleksiévitch expõe as narrativas no livro me chocaram. Quase sempre choro lendo livros sobre guerra, seja este um relato fictício ou não. Especialmente neste livro meu choro foi diferente. Foi um choro que ainda não consigo traduzir, mas que se for colocar em uma palavra se resumiria em choque. Fiquei abismado com o sofrimento, as angústias, as dores, as dúvidas, as preocupações e, principalmente, os abusos tanto físicos quanto psicológicos sofridos pelas combatentes.

Como se não bastasse toda a angústia da guerra, ao longo do livro também podemos perceber que ela não terminou realmente no Dia da Vitória. As mulheres (especialmente) carregaram esse peso pelo resto de suas vidas. Além de existir uma marca social de não aceitação delas enquanto combatentes, elas permaneceram em silêncio durante décadas. Até essa leitura, eu nunca tinha ouvido falar sobre um escrito que colhesse a história da vida de combatentes femininas e que realmente abrisse espaço sobre suas visões e verdades. 

Mulheres na Primeira Guerra Mundial
Mulheres na Primeira Guerra Mundial

Infelizmente, tenho um ponto negativo para compartilhar: a diagramação do livro. A capa é de um papel estranhamente mole e o miolo não é muito bem sustentado. Minhas infelicidades com o livro, felizmente, começam e param por aqui. No mais, recomendo A guerra não tem rosto de mulher a todos que puderem ler. Não irei esquecer tão cedo dessa obra de Svetlana Aleksiévitch, a qual foi muito merecedora de seu Prêmio Nobel de Literatura em 2015.

Nota: 💚💚💚💚💚

Ficha Técnica

A guerra não tem rosto de mulher, de Svetlana Aleksiévitch
Clique para ampliar

Título: A guerra não tem rosto de mulher
Título Original: War’s Unwomanly Face
Autor(a): Svetlana Aleksiévitch
Tradução: Cecília Rosas
Editora: Companhia das Letras
Edição: 2016 (1ª)
Ano da obra / Copyright: 2013
Páginas: 392
Leia um Trecho: AQUI
Skoob: Adicione
Compare e compre: Buscapé | Amazon

 

2 comments

  1. Ótima resenha, Gustavo! Fiquei muito interessada em ler esse livro algum dia🙂
    E te recomendo outra obra que dá voz às mulheres num período de guerra: Lisístrata, a Greve do Sexo, de Aristófanes, é uma comédia grega antiguerra que retrata a luta das mulheres para acabar com a Guerra Peloponeso. É muito divertida a obra e acho que você pode gostar. Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s