| Resenha | Tentativas de fazer algo da vida, de Hendrik Groen

Tentativas de Fazer algo da vida, de Hendrik Groen.jpg

[…] Sua filosofia: viver não é mais que matar o tempo da maneira mais agradável. Só assim se pode curtir a vida. Eu o invejo. Mas aprendo rápido.
Hendrik Groen, Tentativas de fazer algo da vida, pág. 21.

Saber o que se passa na cabeça de velhinhos é sempre algo que fico tentado a descobrir. Por isso, sempre que tenho a oportunidade de conversar com algum deles, eu faço. E foi por causa desse prazer em conhecer histórias sob a perspectiva desses sujeitos tão experientes (ou não) que Tentativas de fazer algo da vida me chamou tanta atenção. Outros detalhes sobre esse romance que me fizeram querer pegá-lo logo que ele chegou foram: (a) o fato do nome do autor ser um pseudônimo de alguém (isso sempre me atrai); e (b) essa história se propor a ser O Diário Secreto de Hendrik Groen, conforme o subtítulo presente na página de apresentação, abrindo margem para a possível veracidade do que se lê.

Assim sendo, Hendrik Groen é o narrador dessa história e ele possui 83 anos e ¼. Cansado de viver na mesmice, Groen decide que nesse novo ano (no caso, 2013) ele irá escrever um diário como uma forma de registrar seus dias na casa de acolhimento onde ele mora e, com isso, perceber formas de como ele pode se tornar alguém melhor ou “fazer algo da vida”. Sem saber o que ou como escrever, ele inicia o processo apenas registrando ações e reflexões a cerca dos seus dias, mas nada muito refinado ou com um trabalho linguístico elaborado, pois quem faz isso nos seus diários? A primeira entrada, no dia primeiro de Janeiro, começa da seguinte forma:

Continuo não gostando de velhos neste novo ano. Do arrastar dos pés por trás dos andadores, da impaciência fora de propósito, do eterno reclamar, dos biscoitinhos com chá, dos gemidos e dos lamentos. (p. 07)

old-man-hd-wallpaper-in-a-park

Com o passar dos dias, novas figuras vão surgindo e acontecimentos vão tomando conta da vida e modificando a rotina do nosso protagonista. Por ser um diário, o narrador não perde tanto tempo detalhando sobre as pessoas ou espaços por onde ele está, mas ele, sempre que possível, torna o leitor a par de quem são esses personagens e suas relações. Por exemplo, o melhor amigo de Groen, o atrapalhado e sempre de bem com a vida Evert. Falando nele, este é o personagem responsável por grande parte do humor na narrativa.

Acompanhando o dia a dia desse senhorzinho, o leitor acaba conhecendo um pouco do sistema de acolhimento para idosos em Amsterdã, o que é bem parecido com o Brasil, embora um pouco melhor. Questões como família, abandono, brevidade da vida, saúde, eutanásia, entre outras tantas estão sempre presentes nas falas desses personagens. Mas, apesar disso, Groen é um senhor bem consciente de tudo e possui uma capacidade reflexiva bem interessante de se observar.

Esta foi sem dúvida uma das leituras mais diferentes que fiz e fiquei muito feliz em saber que em 2016 o autor publicou uma continuação, a qual espero que chegue ao Brasil em breve. Este foi meu primeiro contato com o selo TusQuets, da editora Planeta, e eles realmente fazem um excelente trabalho editorial. Em breve terão mais textos sobre suas publicações. Comentem aqui: o que vocês gostariam de ver resenhados por aqui?! Boas Leituras!

Ficha Técnica

Tentativas de Fazer algo da vida, de Hendrik Groen
Clique para ampliar

Título: Tentativas de fazer algo da vida
Título original: Pogingen iets van het leven te maken
Autor: Hendrik Groen
Tradutor: Mariângela Guimarães
Editora: TusQuets
Edição: 2016
Ano da obra / Copyright: 2014
Páginas: 364
Skoob: Adicione
Compare e compre: Buscapé | Amazon

 

Anúncios

Deixe um Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s